Blefaroplastia: conheça a cirurgia nas pálpebras e quais problemas ela resolve

Muitas pessoas, ao se depararem com o espelho depois de certa idade, podem notar a perda de elasticidade da pele, que é um processo natural que reflete em uma aparência mais envelhecida e no surgimento das rugas e linhas de expressão. Uma das áreas que é bastante afetada pelo envelhecimento da pele é a das pálpebras, que costumam ficar flácidas ou acumular bolsas de gordura ao seu redor. A solução para o problema é a blefaroplastia, ou cirurgia nas pálpebras.

Se você está enfrentando esse problema ou gostaria de saber mais sobre esse assunto, leia este artigo até o final! Explicaremos como é feita a cirurgia, em quais casos ela é indicada e os cuidados que os pacientes precisam ter antes e depois da realização do procedimento. Confira!

Procedimento de realização da blefaroplastia

A blefaroplastia é uma cirurgia plástica feita para a remoção das áreas em que a pele está flácida ou enrugada na região das pálpebras, melhorando a aparência em geral e tornando a área mais bonita. Além da pele em excesso na parte superior dos olhos, a cirurgia nas pálpebras é responsável pela retirada das chamadas bolsas de gordura, localizadas logo abaixo dos olhos e que costumam dar a impressão de olheiras.

Ela é um procedimento bastante procurado devido à sua baixa complexidade e garantia de uma aparência mais jovial e esteticamente agradável. A blefaroplastia, como vimos, pode ser de dois tipos: a inferior, que remove a gordura localizada, e a superior, que, além de eliminar o aspecto de cansaço e a aparência envelhecida, também pode ser indicada por questões de saúde, quando prejudica a visão.

Para a realização da cirurgia nas pálpebras, é aplicada anestesia local, que é aquela com pouca duração e abrange uma pequena região do corpo. Todo processo é relativamente simples e não há necessidade de longas internações, pois, em geral, é feita pela manhã, e a liberação ocorre à tarde, quando passa o efeito do sedativo.

Em geral, a blefaroplastia dura entre 40 a 90 minutos, e o processo se inicia com a marcação e o corte do excesso de pele. Em seguida, o profissional realiza a cauterização do local e realiza os pontos na parte externa. Em alguns casos, quando há perda muscular na região, o cirurgião deve, ainda, corrigir a musculatura orbicular. Intervenções como rinoplastia (cirurgia no nariz) e lifting facial podem ser feitas no mesmo dia.

Indicações da cirurgia nas pálpebras

Como vimos, a blefaroplastia tem como principal finalidade a remoção das bolsas de gordura localizadas abaixo das camadas de pele e músculo na região dos olhos. Entretanto, é interessante destacar que essa gordura sempre esteve nesse lugar e acaba ficando mais aparente com o avançar da idade e as mudanças bruscas no peso.

A principal consequência desse acúmulo é a alteração da aparência. Mas, apesar de ela nunca ter causado a cegueira em uma pessoa, esse problema pode afetar a qualidade de vida do indivíduo já que, em casos em que o acúmulo é muito grande, afeta o campo de visão e atua como se fosse uma cortina para os olhos.

banner clínica integrada de cirurgia plástica

Podemos dizer a cirurgia nas pálpebras é mais procurada e indicada quando:

  • há pele em excesso nas pálpebras superiores;
  • a parte superior do olho está com o aspecto caído;
  • as pálpebras superiores também são muito altas em relação ao olho;
  • existe a presença de bolsas de gorduras na parte inferior dos olhos;
  • as pálpebras inferiores também são caídas;
  • são muito altas em relação ao resto do rosto.

Vale destacar que há um equívoco frequente: esse procedimento não serve para levantar ou alterar a posição das sobrancelhas. O procedimento mais indicado nessas situações é o lifting.

Cuidados pré-operatórios

Apesar de não ser uma cirurgia de alta complexidade, os momentos que antecedem o procedimento exigem alguns cuidados. Para a realização da intervenção, o médico deve solicitar, como exames pré-operatórios, um hemograma completo e um coagulograma (que indica a capacidade do sangue em coagular na hora da cirurgia). Também devem ser suspendidos quaisquer medicamentos que tenham ação anticoagulante, como aspirina, além da suspensão de cigarros por pelo menos 30 dias.

No dia da blefaroplastia, o paciente precisa fazer um jejum de, no mínimo, 8 horas e a internação, pelo menos, 6 horas antes do horário marcado para o procedimento.

Além disso, você deve verificar se o profissional que o atenderá está registrado no Conselho Federal de Medicina (CFM) e se é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (oftalmologistas com especialização na área podem realizar a intervenção). O hospital também precisa estar autorizado para a realização desse tipo de cirurgia.

Cuidados pós-operatórios

Como qualquer procedimento cirúrgico, apesar de simples, o pós-operatório da blefaroplastia exige alguns cuidados. Veja os aspectos que requerem atenção:

  • cicatrizes — é possível que fiquem cicatrizes embaixo dos cílios superiores e dentro da conjuntiva, mas, com os cuidados necessários, elas desaparecerão em algumas semanas;
  • cigarro — deve ser evitado antes e depois do procedimento, pois atrapalha o processo de recuperação;
  • medicamentos — o médico pode receitar antibióticos e analgésicos para aliviar a dor e evitar inflamações;
  • higiene — é preciso lavar a área com água e sabonete normalmente, e soro fisiológico também pode ser indicado nos primeiros dias;
  • repouso — deve ser feito por, pelo menos, uma semana até a retirada dos pontos;
  • cuidados com o sol — é recomendado que não haja exposição solar nenhuma por 90 dias;
  • óculos escuros — são indicados para evitar contato com o sol, que pode causar manchas;
  • sono — deve-se sempre dormir de barriga para cima e com a cabeça inclinada durante o período de recuperação;
  • lentes de contato — você precisa evitá-las nos primeiros 10 dias.

A blefaroplastia, quando não feita corretamente, pode causar sangramento, infecções, assimetria, má cicatrização ou outras complicações. Por isso, caso queria realizar uma cirurgia nas pálpebras, certifique-se de procurar uma boa clínica e um profissional capacitado na área.

Este artigo foi esclarecedor para você? Se você quiser saber mais sobre o procedimento de blefaroplastia, entre em contato conosco. Estamos prontos para tirar todas as suas dúvidas sobre essa e outras cirurgias plásticas.

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

0 Comentários

  1. Avatar
    Miriansays:

    Gostei muito dessa matériaobrigada

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat