Como melhorar a autoestima pós-bariátrica com a cirurgia plástica?

A intervenção cirúrgica é uma alternativa eficaz para vencer a obesidade e conquistar um peso saudável, principalmente nos casos em que a pessoa já tentou de tudo e não teve o resultado que esperava.

No entanto, ao final do processo de emagrecimento proporcionado pela cirurgia, muitas pessoas chegam à conclusão de que seu contorno corporal ainda não corresponde às suas expectativas. Por isso a cirurgia plástica pode ser a alternativa mais recomendada para quem quer recuperar a autoestima pós bariátrica

E você, já pensou em como a associação da bariátrica e cirurgia plástica podem ajudar a recuperar sua autoestima? Sabe que esse tipo de procedimento também contribuirá para a solução de alguns problemas decorrentes do excesso de pele que causam desconforto ao paciente?

Quer entender mais sobre o assunto e descobrir se esse procedimento é adequado ao seu caso? Então, continue a leitura deste post e confira as informações imperdíveis que selecionamos para você!

A importância da cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica — também chamada de redução de estômago — é um procedimento cada vez mais procurado por um grande número de pacientes. A aplicação adequada da técnica vai muito além das questões estéticas envolvidas na perda de peso.

Ela é uma aliada importantíssima para a melhoria da qualidade de vida das pessoas que apresentam obesidade mórbida, sendo indicada para pacientes que estão com pelo menos 45 quilos acima do recomendado por especialistas ou com Índice de Massa Corporal (IMC) superior a 35 ou 40.

Sabemos que essa condição deixa os indivíduos propensos a vários problemas de saúde. Por isso, é importante combater a obesidade de diversas formas e, em alguns casos, a intervenção cirúrgica é o caminho mais adequado e mais eficaz.

Por isso, a cirurgia bariátrica pode ser recomendada também para indivíduos com doenças graves como diabetes, hipertensão, apneia do sono, dislipidemia e até problemas ortopédicos.

O resultado é rápido: o paciente perde peso em um curto espaço de tempo, se enquadra nos índices de massa corpórea ideais para sua altura e conquista um nível de saúde muito importante para seu bem-estar, longevidade e qualidade de vida.

Essa intervenção pode ser classificada em 4 tipos regulamentados pela ANS, de acordo como a forma como trabalha a eliminação do peso:

  • gastroplastia em Y: reduz a capacidade do estômago restringindo a quantidade de alimento consumida para 10%  desviando-os para o duodeno;
  • gastrectomia vertical:  torna o estômago um tubo estreito ao remover cerca de 80% de sua estrutura;
  • derivação bileopancreática:  a redução do estômago é feita em conjunto com um desvio intestinal, inibindo a absorção calórica;
  • banda gástrica ajustável:   inserção de um dispositivo de silicone no começo do estômago.

É importante lembrar que a recomendação para qualquer um dos tipos de cirurgia dependerá da indicação de um profissional da área.

As consequências da cirurgia bariátrica e perda acentuada de peso

Após a cirurgia, o paciente precisa de acompanhamento adequado para que não apresente problemas importantes para a saúde, como deficiências nutricionais.

Porém, para muitos o principal problema não é esse. Mesmo que perca uma quantidade considerável de gordura corporal, aquela pessoa continuará “habitando” a mesma pele, que estava acostumada a comportar um volume muito maior.

Isso significa que, mesmo que olhe no próprio espelho e veja uma pessoa magra, o paciente irá se deparar com um contorno corporal diferente do que ele desejava. Haverá sobras de pele em diversas regiões do corpo.

O abdômen, a parte posterior do braço e as coxas estão entre as regiões que mais apresentam essas sobras. Dependendo do volume perdido, pode haver outras partes afetadas como rosto e papada. No caso das mulheres, as mamas também tendem a ficar muito flácidas pois é uma região que é constituída principalmente por tecido adiposo.

Portanto, mesmo que a balança mostre que a pessoa está magra, o fato é que ela ainda não se sente confortável com o próprio corpo. As sobras podem produzir volumes estranhos e incômodos sob as roupas, e muitos pacientes se sentem inibidos para utilizar principalmente trajes de banho ou roupas mais frescas e abertas no verão.

As vantagens da cirurgia plástica pós-bariátrica

É nesse contexto que a cirurgia plástica se mostra como uma excelente alternativa para corrigir esse problema. Ela é capaz de garantir o contorno corporal que a pessoa deseja, contribuindo para o aumento da autoestima pós-bariátrica.

Quer saber quais são as vantagens da cirurgia plástica para os pacientes que passaram por uma cirurgia bariátrica? Acompanhe!

A harmonização do contorno corporal promove a autoaceitação

Depois de tanto esforço para perder peso e de enfrentar um procedimento tão invasivo, a pessoa merece o direito de olhar para o espelho e encontrar a imagem que ela sempre desejou ter.

A plástica pós-bariátrica contribui para que o paciente alcance o corpo desejado, possa utilizar as roupas que sonhou e tenha sua autoestima aumentada.

A cirurgia plástica elimina fontes de desconforto

Além das questões relacionadas ao contorno corporal, muitas pessoas que perderam peso após a bariátrica se queixam de desconfortos relacionados ao excesso de pele.

Esses excedentes formam dobras que, especialmente em períodos de calor, acumulam suor e podem dar origem a assaduras, feridas e escaras. A única alternativa para solucionar esse tipo de desconforto é retirando a pele em excesso.  

A correção do contorno corporal soluciona esses problemas, o que inclusive ajuda o paciente a ter mais energia para realizar suas atividades diárias e se envolver com a prática de esportes e exercícios físicos.

Sem as sobras de pele de antes, ele sabe que pode se movimentar e suar sem que isso represente um risco quanto ao surgimento de feridas e outros desconfortos que enfrentava antes da cirurgia plástica.

A cirurgia plástica é um complemento importante ao tratamento da obesidade mórbida

Esse é um entendimento não só de médicos e pacientes. O próprio Tribunal de Justiça de São Paulo, depois de julgar casos relacionados a pacientes que requerem o direito a esse tipo de intervenção, afirmou que as cirurgias plásticas complementares ao tratamento de obesidade mórbida não podem ser consideradas simplesmente estéticas.

Entende-se que as pessoas que emagrecem 40, 50 quilos ou mais ficam com um excesso de pele capaz de gerar desconfortos, problemas de pele, de saúde e psicológicos. Portanto, é necessário complementar o tratamento com a retirada desse excedente.

A cirurgia plástica motiva o paciente a permanecer firme no tratamento

Ao perceberem que a perda de peso não garantiu um contorno corporal compatível com suas expectativas, muitos pacientes podem se sentir desanimados.

banner clínica integrada de cirurgia plástica

Nesses casos, a combinação entre decepção e ansiedade pode ser um gatilho para o retorno a hábitos alimentares prejudiciais, colocando em risco todo o resultado obtido no tratamento.

Já quando o paciente se submete à cirurgia plástica e conquista o corpo desejado, essa satisfação funciona como um antídoto que reduz a ansiedade e contribui para a manutenção de uma rotina saudável.

Depois de ver seu objetivo atingido, grande parte dos pacientes consegue se manter firme a um programa alimentar mais saudável, necessário para preservar o contorno corporal conquistado.  

Finalmente, quem acredita que é possível emagrecer muito (especialmente em um período de tempo curto) e obter um bom contorno corporal está criando expectativas que não correspondem à realidade.

Esse fato é tão certo que mesmo as celebridades, que contam com uma infinidade de recursos e procedimentos estéticos, recorrem a esse tipo de procedimento.

Artistas nacionais e internacionais — como Sharon Osbourne, Solange Couto, Solange Almeida (Aviões do Forró) e André Marques — são alguns dos famosos que reconhecem que a cirurgia é essencial para atingir o resultado desejado.

Tipos de cirurgias plásticas pós-bariátricas mais procuradas

Como vimos, existem diversos benefícios para a realização de uma cirurgia plástica pós bariátrica. As principais intervenções realizadas com o intuito de devolver o tônus muscular e a autoestima são:

  • abdominoplastia: uma das mais procuradas, consiste na retirada de excesso de gordura localizada na região do abdômen promovendo a solidez muscular da região e eliminação das estrias;

  • cirurgia das mamas: correção do formato, redução de excesso de pele e implante de silicone com o objetivo de torná-las mais harmônicas com o restante do corpo;

  • dermolipectomia crural: cirurgia plástica para a remoção da flacidez na região interna das coxas;

  • lipoaspiração e lipoescultura: além de remover o excesso de gordura em algumas partes do corpo (sobretudo abdominal) é feito um enxerto do tecido adiposo em outras regiões como nos glúteos;

  • dermolipectomia braquial: também chamado de lifting nos braços, é feita quando há excesso de pelo na região interna na região;

  • ritidoplastia: cirurgia plástica que retira a flacidez da pele em áreas como pescoço e rosto

  • torsoplastia: é indicada para casos em que há excesso de pele na região inferior das costas.

Dicas para recuperar a autoestima após a cirurgia bariátrica

Tendo em vista que o momento que sucede a cirurgia plástica pode ser repleto de desafios, separamos algumas dicas e cuidados fundamentais para passar por esse período sem perder a autoestima e mantendo o equilíbrio físico e mental. Confira!

Não descuide da alimentação

Logo após a cirurgia bariátrica, é preciso que o paciente adapte a sua alimentação, tendo em vista a nova rotina e as limitações do corpo nesse período, por isso, é muito importante fazer o acompanhamento com um nutricionista para ajustar a ingestão dos alimentos no momento certo.

É importante lembrar que, mesmo com a perda de peso, é preciso adotar hábitos saudáveis de alimentação, que incluem a ingestão de carboidratos integrais, proteínas magras, frutas, verduras, gorduras boas e sempre evitar produtos industrializados.

Devido a intervenção no estômago e intestino ocorre uma mudança na forma como o organismo absorve os nutrientes, o que pode levar a deficiências nutricionais. Por essa razão, é importante priorizar uma alimentação rica em nutrientes e vitaminas e considerar a inserção de suplementação de acordo com as indicações do nutricionista.

Continue com a prática de exercícios

Os exercícios físicos são fundamentais para quem busca boa forma física e ter um corpo saudável, afinal, a prática constante elimina o risco de uma série de doenças.

Da mesma forma, a prática de atividade física depois de uma cirurgia de redução de estômago contribui para autoestima. Isso acontece por, basicamente dois motivos: o primeiro, e mais óbvio, é que exercícios como a musculação, promove o ganho muscular, minimizando a flacidez.

O outro é que os exercícios físicos liberam hormônios como a endorfina, responsáveis pelo sentimento de prazer e satisfação, o que contribui para uma melhor autoaceitação.

Caso não esteja habituado, procure a orientação de profissional de educação física e inicie a prática aos poucos.

Não se esqueça de cuidar da mente

Da mesma forma que é importante cuidar da alimentação e do físico, o período após uma intervenção bariátrica deve ser também, de cuidado com a mente.

Reforçando a ideia de um acompanhamento multidisciplinar, é fundamental que pacientes que tenham passado pela intervenção tenham um psicólogo de confiança para acompanhar e orientar todas as etapas do processo que, como vimos, pode ter altos e baixos.

Além disso, é possível cuidar da mente adotando hábitos como meditação, ter momentos para hobbies e atividades de lazer, dormir bem e estar ao lado de pessoas importantes em sua vida.

Veja se é o momento certo e fazer uma cirurgia

Na maioria das vezes, bariátrica e cirurgia plástica são procedimentos que andam juntos. Mas, é importante ressaltar que, antes de tomar a decisão é preciso pensar bastante e pedir ajuda a profissionais para entender se este é realmente o momento de passar por outra intervenção.

Além disso, é preciso que a saúde esteja em dia para se submeter a outro procedimento, sendo, portanto, fundamental cuidar da alimentação, do corpo e da mente.

Procure por uma clínica de cirurgia plástica conceituada

Depois de ter certeza que é o momento certo de fazer uma plástica pós bariátrica, o próximo passo é procurar por clínicas de cirurgia plástica conceituadas para a realização do procedimento.

O ideal é pesquisar bastante, pedir opinião de pessoas que já fizeram o procedimento, ler depoimentos na internet, visitar o site da empresa e, se possível, conhecer o estabelecimento pessoalmente.

Isso porque, para a realização da cirurgia com segurança, a clínica precisa ter toda a estrutura para os procedimentos de rotina, além de estar preparada para possíveis emergências. Sem contar a obrigatoriedade de profissionais que sejam credenciados pela SBCP — Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Por fim, converse com o cirurgião sobre a sua expectativa e os resultados possíveis e veja se é exatamente isso que você quer.

Ao longo deste texto foi possível perceber que é comum fazer a bariátrica e a cirurgia plástica. mas , para que o procedimento tenha o resultado esperado e você recupere a autoestima pós-bariátrica, esteja cercado de bons profissionais.

Entendeu como a plástica pós-bariátrica contribui para o aumento da autoestima e melhoria na qualidade de vida das pessoas? Se você ficou interessado em saber mais sobre o assunto, entre em contato conosco que tiraremos todas as suas dúvidas sobre este assunto.

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

0 Comentários

  1. Avatar
    Ignez Mendessays:

    Excelente o conteúdo deste post, muito bem explicado!!! Parabéns!!!

  2. Avatar
    Patriciasays:

    Parabéns!!! Muito didático e motivador o conteúdo

  3. Obrigada pela explicação e compreensão. Dedicação e amor acima de tudo, parabéns.

  4. Avatar
    Janetesays:

    Precisamos ter informações como uma auto ajuda .obrigada pelas palavras que tanto nos motivam a continuar ?

    • Avatar
      Janetesays:

      Precisamos ter informações como uma auto ajuda .obrigada pelas palavras que tanto nos motivam a continuar ?

  5. Avatar
    Samirasays:

    Parabens pelo post ! ??❤️

  6. Avatar
    Hamilton Munhozsays:

    Caro amigo Dr. Lecy o conteúdo vinculado é bastante esclarecedor e incentiva os pacientes operados da cirurgia bariátrica a complementar o tratamento com a plástica. Parabéns

  7. Conteúdo muito rico em informações

  8. Avatar
    Maria Aparecida Martorellisays:

    Muito didático. Excelente matéria!

  9. Avatar
    Regiane Koriksays:

    O que me deixa chateada é que os planos de saúde, não vê que uma reparadora é pouco, para quem ainda tem peles e gorduras para tirar, sendo a grande maioria dos bariatricos, pois tenho o grande desejo de fazer outras reparadoras, porém o plano, não vê dessa forma, pois já sofremos tanto com a obesidade e quando pensamos que tudo voltará ao lugar, temos essas surpresas que são muito desgastantes que acabamos desistindo.
    Parabéns Dr. pelo blog é uma forma de expressão.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat