Conheça 6 formas de reduzir a papada

Reduzir a papada é uma meta de muita gente. Ela é formada pelo acúmulo de tecido adiposo na região abaixo do queixo e que pode, sim, causar muito incômodo e, principalmente, constrangimento, afetando a autoestima das pessoas.

A papada não escolhe gênero ou idade, mas é mais provável que afete os adultos. Uma vez vista como um desconforto, é possível desenvolver algumas práticas que minimizem esse problema e, assim, se sentir melhor. Para conhecer algumas formas de reduzir a papada, continue a leitura!

Quais as principais causas da papada?

Por que algumas pessoas têm papada e outras não? Bem, as causas da papada são várias e, em muitos casos, está relacionada ao sedentarismo, obesidade, má alimentação, fatores genéticos, envelhecimento, fatores hormonais e, até mesmo, o uso constante de cigarro.

Outra causa comum é quando uma pessoa que perde peso de forma muito rápida fica com o excesso de pele nessa região (entre o queixo e o pescoço). Isso pode acontecer, por exemplo, em pacientes que emagrecem sem acompanhamento profissional.

A idade é um fator significativo pois, entre os 28 e 30 anos, há algumas mudanças no nosso metabolismo e na forma com a qual a gordura é consumida pelo organismo. O que se vê é um acúmulo de gordura em certas partes do corpo por conta dessa mudança metabólica que afeta diretamente a proporção entre massa magra e massa gorda que temos.

Como reduzir a papada?

Mas, como reduzir a papada? Quais as melhores formas de resolver esse problema? Veja abaixo uma lista sobre os principais tratamentos!

1. Redução da retenção de líquidos

Alguns maus hábitos como o consumo de bebidas alcoólicas, açúcar e excesso de sal também estão relacionados ao desenvolvimento da papada. Além de aumentarem a gordura localizada, essas substâncias também fazem com que o organismo retenha uma maior quantidade de líquidos. Com isso, a região do pescoço também pode ficar inchada, assim como outras partes do corpo.

Nesse caso, além de uma mudança de hábitos, você também precisa passar a se exercitar mais, a beber mais água e também pode fazer sessões de drenagem linfática. Ela é excelente para ajudar o nosso corpo a eliminar o excesso de líquidos.

2. Exercícios

Sabia que existem alguns exercícios que podem ser praticados por qualquer pessoa e que conseguem, não só reduzir a papada, mas também aumentar o fortalecimento muscular da área do pescoço? Enquanto são trabalhados, os músculos precisam de mais energia para manter a contração, energia que pode ser retirada da gordura localizada na área.

Os exercícios são bem simples de serem feitos. Por exemplo, vire a cabeça para o lado (orelha próxima ao ombro) e encoste a ponta da língua no palato duro, mais conhecido como céu da boca. Faça esse movimento de 10 a 15 vezes e depois mude de lado.

3. Cremes firmadores

Existem diversos produtos no mundo dos cosméticos que podem auxiliar você a reduzir a papada. Alguns são ricos em colágeno e, por isso, conseguem oferecer maior firmeza à região. Também têm vitaminas e outra proteína chamada elastina que consegue reduzir a flacidez. Para aplicar, siga as recomendações escritas na própria embalagem e, se possível, peça indicação médica.

banner clínica integrada de cirurgia plástica

4. Radiofrequência

A radiofrequência é um tratamento estético bastante utilizado para eliminar a flacidez de certos locais do nosso corpo e também a gordura localizada. Sendo assim, ela se torna um excelente método para eliminar ou, pelo menos, reduzir a papada.

A técnica consegue obter bons resultados devido a geração de calor no tecido subcutâneo que, por sua vez, consegue aumentar a síntese, ou seja, a produção de colágeno na pele. O colágeno é uma proteína que oferece maior firmeza aos tecidos e, por isso, reduz a flacidez local. Para ter esses efeitos, o aparelho emite correntes de 30 a 40 mil volts. Obviamente, ela é totalmente segura para ser aplicada.

Uma sessão dura, em média, de 30 a 40 minutos e a quantidade de sessões necessárias para resolver o problema dependerá muito da extensão da gordura e flacidez da pele.

5. Criolipólise

A criolipólise é outro procedimento estético que continua sendo bastante utilizado para eliminar a gordura localizada. Essa técnica foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Havard e tem como foco a utilização do frio para eliminar as células de gordura. Nesse procedimento, as células são congeladas e levadas a temperaturas negativas e, dessa maneira, elas são destruídas.

Para isso, o profissional usa um aparelho específico que consegue se acoplar a diversas áreas do corpo. Ele faz uma espécie de vácuo na região aplicada, algo que pode causar um certo incômodo enquanto congela as células de gordura. A criolipólise trabalha sobre as células mais sensíveis de maneira seletiva, tornando o procedimento extremamente eficaz.

6. Cirurgia plástica

Ao contrário das técnicas citadas acima, essa trata-se de uma invasiva que, para muitos, pode ser uma excelente solução. Nesse caso, é realizado o procedimento da lipoaspiração, bastante utilizado nos casos em que a gordura localizada é pequena e de fácil localização. São realizados 3 furos: 1 abaixo do lóbulo de cada orelha e 1 logo abaixo do queixo.

A cirurgia plástica pode durar cerca de 30 minutos — no caso da lipoaspiração — mas, caso seja necessário remover o excesso de pele, a cirurgia da papada será necessária. Esse procedimento pode durar entre 1 a 2 horas e o especialista leva esse excesso para uma região atrás da orelha, deixando a área com aspecto mais liso.

Após a realização da cirurgia, o paciente fica internado por apenas 12 horas (tempo necessário para uma recuperação inicial segura) e a anestesia é local. É possível receber alta no mesmo dia, procedimento ideal para evitar maiores complicações típicas de ambiente hospitalar como a infecção bacteriana.

O paciente sai com a lateral da cabeça enfaixada e deve ser mantida assim por, pelo menos, 48 horas. É normal que a região fique inchada na primeira semana, mas logo em seguida é possível começar a notar os resultados. O repouso é muito importante para uma boa recuperação e deve ser entre 4 ou 5 dias. A partir de então, é possível seguir com as atividades normais, mas sempre seguindo a orientação médica.

Existem inúmeras formas de reduzir a papada e ter uma vida melhor, com menos constrangimento e maior autoestima. Para se livrar desse problema de uma vez por todas, o mais importante é contar com a ajuda de bons profissionais que poderão oferecer a orientação mais correta, levando em consideração a sua boa saúde física e mental.

Gostou das nossas dicas para cuidar melhor da sua saúde? Então assine a nossa newsletter e receba outras como estas em primeira mão!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat