Excesso de pele: tudo que você precisa saber

Perder muitos quilos costuma trazer 2 sensações. Uma é excelente — sentir-se saudável, enquanto a outra não é tão agradável — vivenciar o incômodo do excesso de pele. O nível de descontentamento da pessoa afetada pode variar dependendo de muitos fatores, como a região afetada, a quantidade de pele excedida e o estado psicológico.

A verdade é que, em menor ou maior grau, ninguém fica contente em exibir a pele excedente, em muitos casos difícil de ser disfarçada. A boa notícia é que existe uma solução para acabar com isso. Neste post, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Acompanhe!

Qual a causa do excesso de pele?

A flacidez excessiva é muito comum em grandes perdas de peso de indivíduos obesos, com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30, os quais são denominados obesos, e que passam a ser chamados de obeso classe 3 ou obesidade mórbida quando o IMC for superior ou igual a 40.

As grandes sobras de pele podem ocorrer em várias partes do corpo — como seios, braços, coxas, abdômen e nádegas — e deixar a silhueta pouco ou nada definida.

Vale lembrar que ficar com a pele flácida em grande extensão do corpo é muito comum após passar por cirurgia bariátrica para redução de estômago.

O que ocasiona a flacidez excessiva?

A sustentação e a elasticidade da pele são devidas ao colágeno e à elastina vindos das proteínas da alimentação ou da suplementação proteica. A absorção ineficiente dessas substâncias e de vitaminas e minerais causa o problema.

E mesmo quem recebeu orientação nutricional adequada, poderá vir a ter flacidez, devido a alteração metabólica, que a cirurgia bariátrica poderá ocasionar.

Outro motivo de ter mais excesso de pele, é que durante o período mantido acima do sobrepeso, o corpo terá uma área maior de pele, que acompanha o aumento de peso do paciente.

Emagrecer rapidamente gera a pele excessiva?

Não necessariamente. Não é o fato de perder peso muito rápido que deixa a pele muito flácida, mas sim o desequilíbrio nutricional, para muitos destes pacientes.

A famosa dieta ioiô — em que se perde peso, mas o recupera em pouco tempo e torna a perdê-lo, não é nada saudável.

 Além de não ser nada saudável, esse tipo de dieta, o fato de engordar abruptamente ou mais rapidamente, poderá aumentar as chances de desenvolver estrias!

Quais são os problemas causados pela flacidez excessiva?

Danos psicológicos

Na barriga, por exemplo, pode se formar o que é conhecido como “barriga de avental”. E coisas simples, como tomar sol na praia, se tornam impossíveis de fazer.

Entre as maiores consequências desse impacto na autoestima estão a depressão, a perda de emprego e o término de relacionamentos.

Danos à saúde

O contato da pele dobrada, sobre ela mesma, forma dobras que acumulam fungos e bactérias, que com o suor, geram mau cheiro e, muitas vezes, dermatites e infecções na pele.

banner clínica integrada de cirurgia plástica

Como acabar com a pele excessiva?

Uma solução eficiente, quando bem indicada é a cirurgia plástica. E existem várias técnicas de intervenção cirúrgica, indicadas pelos cirurgiões plásticos, que ajudam aos pacientes a retomarem um contorno corporal mais harmonioso e consequentemente a lhes devolver a autoestima, daqueles que se submeteram à cirurgia bariátrica.

Os tipos de cirurgia reparadora são:

Lifting facial

O objetivo do lifting na face é remover a pele flácida acumulada sobre os olhos, face e pescoço. Como resultado, têm-se as rugas suavizadas e o rosto rejuvenescido, melhorando o bem-estar e a autoestima do paciente.

Mamoplastia

Também conhecida como mastopexia, nessa cirurgia o excesso de pele é retirado e é feito o reposicionamento das mamas, que ficam com aspecto mais firme. Durante o procedimento, também pode ser realizada a colocação de próteses de silicone para aumentar os seios, se a paciente desejar.

Abdominoplastia

Na dermolipectomia abdominal, é retirada a pele formada no abdômen. A pele é puxada e a parte excedente é removida. O procedimento pode ser realizado associado com a lipoaspiração, com a intenção de  afinar a cintura.

Lifting dos braços e das coxas

A dermolipectomia dos braços e coxas remove as sobras de pele que tanto prejudicam a movimentação e atrapalham as atividades do dia a dia. O atrito causado pelo excesso de pele entre as coxas dificulta o caminhar em muitos casos.

Cirurgia de contorno corporal (body lifting)

Essa cirurgia corrige, de uma só vez, a flacidez de várias partes do corpo, como seios, tronco e abdômen. O resultado é um corpo melhor delineado. Para um efeito ainda melhor, pode ser realizada uma lipoaspiração durante a cirurgia, que removerá a gordura localizada excedente, levando a uma maior harmonia do contorno corporal.

Qual é o melhor momento de fazer a cirurgia plástica reparadora?

É somente após o paciente ter seu peso estabilizado, que a cirurgia plástica é indicada.

Dessa forma, estabeleceram-se os seguintes critérios:

  • não estar mais em processo de emagrecimento. Caso contrário, a flacidez pode voltar;

  • não ter tendência para engordar novamente, ou, se tiver, que a pessoa tenha consciência disso e se empenhe para manter o peso;

  • aprender a manter uma vida saudável, com uma alimentação equilibrada e a prática regular de atividades físicas.

O SUS e os planos de saúde cobrem a dermolipectomia?

Os planos de saúde e o SUS apenas cobrem a cirurgia reparadora se ela for necessária para corrigir os eventuais problemas de saúde causados pela flacidez excessiva.

Para isso, é necessário apresentar, dermatite nas dobras e dificuldade para se locomover e movimentar os braços.

O cirurgião plástico precisa fazer um relatório demonstrando a necessidade da realização da intervenção. Muitas vezes também pode ser preciso ser avaliado por um médico perito para confirmar essa necessidade.

Para os casos em que a cirurgia não tiver cobertura pelos planos de saúde, o paciente poderá fazer a cirurgia em clínicas particulares.

E então, gostou de ler sobre o excesso de pele? Acompanhe mais conteúdos, como este, em nossas redes sociais: estamos no Facebook e no Instagram!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.

0 Comentários

  1. Avatar
    cidasays:

    Amei a matéria, cheguei a pesar 90 kilos, agora 62.500, mais a flacidez tomou conta, tenho 65 anos, meu convenio cobriu os seios, estou pensando em fazer os braços, pois fica aquela coisa horrível pendurado, se eu viver 15/10/5 anos quero viver feliz não importa o tempo, vive sempre escondida , familia grande procuro não viajar porque piscina nem pensar, pior que sou muito e muito vaidosa

    • Dr. Lecy Marcondes
      Dr. Lecy Marcondessays:

      Olá Cida!
      Saiba que somente a idade não é um fator limitante para a cirurgia.
      Após avaliação pelo seu cirurgião e estando tudo Ok, voce poderá realizar sua cirurgia.
      Vá em frente com suas metas e objetivos de vida!
      Se precisar de ajuda estaremos a disposição!
      abs
      Dr.Lecy Marcondes

      • Avatar
        Sueli Correa Batista Ribeirosays:

        Dr.Lecy, já tentei contato de diversas formas. E mails, Facebook… Tenho plano de saúde Amil BLUE l Nacional. O Sr. Atende em sua clínica por este plano e opera em algum hospital conveniado? Obrigada!

  2. Avatar
    Ednasays:

    Ameii

    • Dr. Lecy Marcondes
      Dr. Lecy Marcondessays:

      Oi Edna, ficamos contentes por voce tenha gostado!
      Deixe suas sugestões inscrevendo-se aqui ao lado da matéria do blog

  3. Avatar
    Marcia Helenasays:

    Gostei muito fico feliz por ter esses esclarecimentos

  4. Muito bom seu Artigo!
    Parabéns!!

  5. Gostei do seu artigo, achei interessante.
    Vou começar a acompanhar seu blog.
    Esse tipo de conteúdo me ajuda.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat