Lifting: saiba mais sobre como funciona esse procedimento estético

“Lift”, em inglês, significa levantar. Dessa palavra originou-se o termo lifting, usado para caracterizar um procedimento estético que tem como objetivo reverter os efeitos do envelhecimento. Para tanto, “levanta-se” ou “suspende-se” a área a ser tratada, a fim deixá-la no seu local de origem.

Essa técnica pode ser utilizada em várias partes do corpo, como a face e o pescoço, os braços, as coxas, as mamas e os glúteos, por exemplo. Neste post, explicaremos como é feito o lifting e como ele é aplicado nas mais variadas áreas do corpo humano. Acompanhe!

O que é lifting?

O colágeno é uma das proteínas mais abundantes do organismo humano, representando cerca de 30% do total. Após os 30 anos, a produção de colágeno começa a decair e os primeiros sinais de envelhecimento começam a ser notados. Isso acontece porque a função dessa proteína é manter as células firmes, elásticas e unidas, o que impede a deformação dos tecidos, como a pele.

Sendo assim, com a sua diminuição, começa-se a notar áreas de flacidez, rugas e linhas de expressão, assim como uma piora no aspecto da pele. Para tratar essa alteração, utiliza-se o lifting, uma técnica cirúrgica que retorna os tecidos a sua posição e forma originais. Dessa forma, o procedimento garante uma aparência rejuvenescida e saudável.

Como a técnica é aplicada?

De forma geral, o cirurgião plástico realizará uma incisão na parte do corpo a ser tratada para iniciar o procedimento. Normalmente, os cortes são feitos em lugares de dobras ou que não serão percebidos facilmente por outras pessoas, de modo que as cicatrizes fiquem discretas.

Depois disso, o médico descola a pele e os músculos, retira o excesso de tecido e, literalmente, “estica” o que for necessário. O interessante é que todos os tecidos são reposicionados (como o tecido muscular e gorduroso), a fim de oferecer ao paciente um resultado mais natural e duradouro.

Em alguns casos, outros procedimentos podem ser associados, como a lipoaspiração, para garantir um resultado satisfatório.

Em quais partes do corpo o lifting pode ser feito?

Mamas

As cirurgias plásticas nos seios têm como objetivo harmonizar o corpo feminino ou corrigir algum aspecto que não agrade a paciente. Nesse contexto, existem três opções de cirurgia: a mamoplastia de aumento, para corrigir seios pequenos; a mamoplastia redutora, para mulheres que se sentem incomodadas com o tamanho excessivo das mamas; e a mastopexia, também conhecida como lifting das mamas.

O último procedimento é indicado para mulheres que têm mamas flácidas, pendentes ou que desejam diminuir o tamanho da aréola. Essas condições podem ocorrer devido ao envelhecimento, visto que após os 50 anos ocorre uma substituição natural de tecido mamário por gordura, ou após a amamentação, uma vez que durante esse período os seios aumentam e com o fim a mama diminui.

A cirurgia pode ser feita com anestesia peridural, com sedação ou sob anestesia geral. No lifting das mamas o cirurgião plástico realiza incisões de modo que seja possível retirar o excesso de pele, tecido glandular e/ou gordura. A cicatriz normalmente fica em formato de âncora, ou seja, uma incisão se estende da parte inferior da aréola até a base do seio e a outra fica localizada no sulco mamário. Em outros casos, pode-se realizar a incisão em torno da aréola.

Após retirar o excesso de tecidos, o médico reposicionará a mama, definindo um contorno natural, harmonioso e proporcional ao corpo.

banner clínica integrada de cirurgia plástica

Face

lifting facial é indicado para pacientes que desejam rejuvenescer o rosto. Assim, pessoas com rugas, sulcos profundos, perda de tônus muscular e flacidez são boas candidatas. A incisão pode ser realizada em várias partes do rosto, como na frente ou atrás do pavilhão auditivo e no couro cabeludo.

O objetivo é descolar a pele do rosto e, assim, acessar a musculatura e o tecido gorduroso. O cirurgião retira o excesso de pele e reposiciona as estruturas, a fim de devolvê-las ao seu local de origem. Dessa forma, o médico pode volumar regiões que perderam o tônus, como as maças do rosto, responsáveis pela aparência jovial, e atenuar rugas e linhas de expressão.

Para tanto, existem várias técnicas, que se diferenciam na extensão do procedimento e na cicatriz deixada. O procedimento chamado de Ritidoplastia, ou lifting de face total, é indicado para pessoas com flacidez e rugas acentuadas e deixa cicatrizes na frente e atrás da orelha.

Já o minilifting é uma técnica semelhante a anterior, mas indicada para pacientes com flacidez menos acentuada. Também é possível realizar lifting temporal, para arquear as sobrancelhas, lifting frontal, para tratar as rugas da testa e o lifting feito por endoscopia, em que as incisões feitas são pequenas e tratam pacientes com queda da maça do rosto e da sobrancelha.

Pescoço

O lifting no pescoço também é chamado de cervicoplastia. Normalmente, esse procedimento é associado ao lifting de face para garantir o rejuvenescimento de toda área exposta. Dessa forma, ele é indicado para quem apresenta excesso de pele, “papada”, rugas e flacidez na região do pescoço.

Nesse caso, a incisão é feita logo abaixo do queixo. O objetivo é devolver a cervical um aspecto jovial. O procedimento pode ser feito com anestesia local e sedação ou anestesia geral.

Braços e coxas

O objetivo do lifting nos braços e coxas é retirar a gordura e o excesso de pele nos braços, o que acontece com o envelhecimento e também após emagrecimento extremo, como o que acontece após uma cirurgia bariátrica.

Braquioplastia é o nome dado para o lifting de braços. Em alguns casos, somente uma incisão nas axilas é o suficiente para retirar o excesso de gordura, mas, quando se precisa retirar grande quantidade de pele, o corte é realizado ao longo de todo o braço, na região que é flácida quando balançamos o braço (para dar tchau, por exemplo). Para potencializar o efeito, o médico pode recomendar que uma lipoaspiração seja feita concomitante ao lifting do braço.

Já a cirurgia para retirar tecido das coxas necessita de uma incisão na raiz da coxa ou na virilha. Em outros casos, pode ser necessário fazer incisão ao longo de toda a extensão do membro para retirar o excesso de pele e gordura.

E então, entendeu como o lifting pode ser usado em diferentes partes do corpo para rejuvenescimento? A fim de garantir resultados satisfatórios e seguros, é fundamental procurar um médico que seja cirurgião plástico. Afinal, esse é o profissional especializado em modificar a estrutura corporal cirurgicamente.

A dica para encontrar um profissional de qualidade e ético é pedir sugestões para amigos e familiares que já realizam cirurgias plásticas e ficaram satisfeitos com o atendimento e resultados. Lembre-se de que a consulta é necessária para tirar dúvidas e também para esclarecer os valores, visto que, de acordo com as normas do CRM, não é possível informar valores antes de uma avaliação minuciosa. Isso é importante porque cada paciente é único, assim como o procedimento que será realizado.

Apesar dos grandes benefícios desse procedimento existem pessoas que não tem coragem (ou não podem) se submeter ao lifting cirúrgico. Para esses pacientes existe a opção de realizar o rejuvenescimento sem cirurgia. Acesse este post e se informe sobre como a técnica é feita!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

0 Comentários

  1. Boa noite é feita semcirurgia plastica ? Sem precisar emagrecer?porq eu tenho flacidez enorme nasmamas blaços e colcha e bumbum vcpode me explicar melhor por favor obrigada

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat