O que é e como funciona o preenchimento cutâneo?

A medicina estética tem evoluído muito. Assim, procedimentos que antes eram realizados por cirurgia plástica, hoje, apresentam técnicas menos invasivas e com bons resultados, como é o caso do preenchimento cutâneo ou dérmicos injetáveis, que trazem o rejuvenescimento que as pessoas buscam. 

Você se olha no espelho e percebe que está aparecendo rugas, bigode chinês ou quer ter lábios mais carnudos? Aí, logo pensa em fazer um preenchimento cutâneo para se sentir melhor consigo, mas não tem muita informação sobre o assunto ou tem medo. Calma, neste artigo, você poderá ter todas as informações necessárias para procurar um médico habilitado e fazer o procedimento com tranquilidade. Confira! 

O que é o preenchimento cutâneo?

Muito utilizado na medicina estética, o preenchimento cutâneo é um tratamento que corrige sulcos, rugas, olheiras, faz o aumento do volume labial, reduz as cicatrizes de acne e da perda do contorno facial.  

Para que essas melhoras ocorram, é aplicado uma injeção com substâncias por baixo da pele, na região a ser tratada, para reduzir a profundidade das marcas dando um aspecto natural. A substância preencherá os espaços entre as células levantando ou aumentando a superfície da pele no rosto. 

No preenchimento cutâneo, a substância usada não modifica a expressão facial, pois se movimenta junto à pele, ao contrário do que ocorre com a aplicação da toxina botulínica (Botox).  

O que tem a ver com o rejuvenescimento facial? 

Não tem como fugir do envelhecimento e isto é refletido na face devido à reabsorção da estrutura óssea e do deslocamento das bolsas de gordura do rosto. Outro fator que colabora, é a diminuição da produção de colágeno, aumentando a flacidez e a sustentação da pele. Com o preenchimento cutâneo, o rosto volta a ter os contornos e marcas mínimas dando uma aparência de rejuvenescimento. 

Como funciona o preenchimento cutâneo? 

O cirurgião ouvirá sua queixa e avaliará seu rosto e tom de pele para saber onde deverão ser realizados os preenchimentos. Depois, são feitas as marcas dos pontos estratégicos que serão os guias para fazer a aplicação da injeção. 

Os lugares que receberão a injeção serão limpos com agente antibacteriano, para que possa receber um anestésico tópico, evitando desconforto nas aplicações. Dependendo da profundidade das marcas, na substância de preenchimento, é acrescentado anestésico para minimizar as dores. O procedimento é rápido levando alguns minutos, em alguns locais é questão de segundos. 

Ao término, os pontos marcados são limpos e é colocado uma bolsa de gelo para aliviar o desconforto do momento. Para tampar as marcas e hematomas pode-se usar a maquiagem, desde que não movimente a substância colocada nos locais. 

Há duas formas de fazer os preenchimentos dérmicos injetáveis, a temporária e a semipermanente. 

Temporária 

A técnica de preenchimento dérmico injetável pode ser feita colhendo a gordura do próprio corpo, por meio da lipoaspiração, para depois injetar nas regiões do rosto a serem corrigidas. Esse procedimento elimina o risco de reação alérgica ou rejeição pelo corpo. 

Como nem todas as células de gordura sobrevivem quando são transplantadas para outra região, podem ocorrer uma reabsorção do organismo. Por isso, os médicos acrescentam um pouco a mais da gordura, dando, no início, um aspecto anormal, mas que logo se normaliza. A gordura excedente também pode ser armazenada para fazer os retoques necessários. 

Outra substância utilizada, e que também é produzida pelo corpo, é o ácido hialurônico, encontrado no tecido conjuntivo mole, no fluido que contorna os olhos e articulações, algumas cartilagens e tecido da pele.  

Há, ainda, a hidroxiapatita de cálcio, que é a substância mais densa dos preenchimentos faciais, encontrada no osso humano. É um mineral usado para preencher marcas bem profundas, melhorar o contorno das bochechas e da face. 

Já o ácido poliláctico, é sintético e estimula a produção de colágeno no corpo. Tem apresentado resultados satisfatórios quando injetados na metade inferior da face para diminuir as linhas do riso, preencher os lábios e sulcos nasolabiais. No entanto, o poliláctico não mostra resultados imediatos, eles começam a aparecer ao longo dos meses porque depende do estímulo da produção de colágeno. 

A durabilidade do procedimento de preenchimento dérmico injetável é de meses a um ano e meio, dependendo do material usado e da absorção do organismo da pessoa. O indicado é que se faça manutenção para não perder o tratamento. 

Semipermanente 

O tratamento de preenchimento semipermanente é realizado com polimetilmetacrilato, o famoso PMMA. Essa substância pode ser removida a qualquer momento. Geralmente, é usado para tratar rugas e sulcos de médio a profundo, inclusive para preencher cicatrizes e lábios finos. 

Quem pode fazer o procedimento? 

Mulheres e homens de qualquer idade, mesmo os mais jovens, que queiram amenizar marcas que incomodem, como olheiras, rugas, bigode chinês, flacidez etc. A técnica também é usada no contorno da mandíbula para harmonizar mais o rosto. 

Quais devem ser os cuidados após os preenchimentos dérmicos injetáveis? 

Os pacientes que se submetem a esse preenchimento cutâneo, retornam as suas atividades diárias imediatamente, pois as anestesias são locais e não é preciso ficar de repouso. O recomendado é que não coce ou esfregue a área tratada para que a aplicação permaneça íntegra pelo período determinado pelo médico. 

O inchaço, hematoma e aparência mais volumosa que aparecerem são normais e somem em alguns dias. Caso o preenchimento venha a ser feito com substância não humana, é necessário um teste de alergia antes do procedimento para evitar complicações. 

A Sociedade Brasileira de Dermatologia alerta que os preenchimentos cutâneos devem ser realizados somente por médicos habilitados que saberão tratar qualquer complicação. Assim, pesquise sobre a qualificação do médico escolhido, se a clínica está preparada para esse tipo de intervenção, para que tenha segurança no procedimento e bom resultado no tratamento. 

Somente o médico saberá, por meio da consulta, qual substância será a ideal para que obtenha o resultado almejado pelo paciente. Geralmente, são indicadas substâncias temporárias, porque se a semipermanente for inserida em posição errada haverá problemas para sua retirada, comprometendo o trabalho do médico. 

Quer saber mais sobre os preenchimentos dérmicos injetáveis ou tem alguma dúvida sobre alguma cirurgia plástica? Entre em contato para que possamos esclarecer e dar as informações corretas. 

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.
banner clínica integrada de cirurgia plástica
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat