Plástica íntima: entenda mais sobre este tipo de cirurgia

É normal que toda mulher tenha muitas dúvidas quando se trata de plástica íntima. O procedimento está se tornando cada vez mais conhecido entre as brasileiras e apresenta uma série de finalidades. Normalmente, quem procura a intervenção alega tanto incômodos estéticos quanto problemas de saúde.  

A melhora da autoestima é um dos principais positivos, já que as preocupações com as alterações da região costumam causar bastante insegurança. Entre as mais comuns estão a vergonha de usar biquíni e roupas mais justas. Outra questão abordada com frequência nos consultórios envolve o desconforto durante as relações sexuais. 

Não se preocupe! Se você passa por isso, continue a leitura que vamos tirar todas as suas dúvidas e contar detalhes dos procedimentos. 

Indicações do procedimento 

A plástica íntima é a cirurgia mais indicada para quem apresenta queixas de diferentes origens na região perineal. Grande parte das intervenções dura entre 40 minutos e uma hora e meia, com possibilidade de recuperação rápida para atividades laborais ou seja , você não precisa ficar muito tempo afastada do trabalho.

Diante do aumento da procura nos últimos anos, os profissionais da área desenvolveram uma série de técnicas extremamente modernas e eficientes. O principal objetivo é conquistar a harmonia na estrutura íntima, com isto, elevar a sua autoestima; sem deixar de lado a melhora fisiológica . Pois, nem tudo se trata apenas de vaidade.

Muitas mulheres recorrem à ação como forma de eliminar dores durante as relações sexuais. Em alguns casos, as pacientes apresentam dificuldades em higienizar a região, com quadros constantes de infecções, como candidíase, por exemplo. Veja outras indicações para a realização da plástica da intimidade:

  • excesso de pele nos lábios vaginais;
  • acúmulo de gordura no monte de Vênus ou púbis;
  • Diminuição ou “murchamento” dos grandes lábios vaginais.

Principais tipos de plástica íntima 

Independentemente do tipo do procedimento, ele poderá ser realizado com  sedação associada ou não, de uma anestesia raquidiana ou peridural. Existe, também, a possibilidade de realizar o procedimento com anestesia local e sedação. Esses casos são menos complexos, e a mulher pode deixar o hospital no mesmo dia após a conclusão da plástica.

Os pontos mais usados são os absorvíveis, e não precisam ser retirados posteriormente.  A técnica utilizada deve ser definida em avaliação prévia feita pelo médico com base nas características particulares de cada paciente. Uma das principais vantagens do procedimento é a cicatriz muito discreta que surge durante a recuperação.

Além do benefício estético ou da melhora da saúde, o foco também deve estar em melhorar a autoestima. Conheça detalhes sobre as seis cirurgias mais comuns: 

1. Redução do monte de Vênus

A região está localizada acima do púbis. Quem costuma procurar pelo procedimento se queixa de excesso de volume no local, abaixo dos pelos pubianos. O que mais incomoda é a impossibilidade de se sentir confortável ao usar uma calça jeans justa ou alguns tipos de biquíni, já que a projeção pode ficar bastante evidente.

O procedimento habitual é feito com lipoaspiração, e pode ser acompanhado da retirada do excesso de pele flácida na área após a eliminação da gordura. Algumas pessoas também procuram especialistas com a intenção de aumentar o monte de Vênus. O efeito inverso é conquistado a partir da injeção de gordura no local desejado. 

2. Labioplastia

Também chamada de ninfoplastia, a cirurgia é uma das mais procuradas atualmente. O procedimento corrige pequenos lábios com tamanho elevado. A técnica reduz o excesso, de maneira que os pequenos lábios não se projetem para fora dos grandes lábios.

Uma das principais funções, além de tornar a área mais harmoniosa, é corrigir problemas de mulheres que sentem incômodos e dores durante as relações sexuais. 

3. Perinoplastia

A cirurgia íntima pode ser feita por pacientes que sofreram alterações na vagina durante o parto ou outras lesões profundas que prejudicaram a musculatura. Quando não tratado corretamente, o problema aumenta as chances de desenvolver incontinência urinária.

banner clínica integrada de cirurgia plástica

Outra possibilidade é o desejo das mulheres de tornar a região mais justa. Uma das principais técnicas envolve a incisão entre o ânus e a vagina para ressecar o local, resultando na aproximação dos músculos do períneo, procedimento este, acompanhado pelo ginecologista.  

4. Flacidez dos grandes lábios

Os grandes lábios também costumam incomodar muito as mulheres. Em algumas situações, o excesso de tamanho esconde os pequenos lábios e provoca flacidez na pele do local.

Para solucionar o problema, o médico trabalha com um laser para retrair a pele. Caso não seja possível extrair tudo dessa forma, torna-se necessário retirar a pele excedente. Já outras queixas estão relacionadas à falta de volume na região.

O procedimento mais usado envolve a retirada de gordura das costas ou da barriga para ser transferida aos grandes lábios. O resultado apresenta total diferença visual com a área apresentando um volume mais adequado e firme. 

5. Clitoriplastia

A cirurgia é extremamente delicada por ser realizada na região do clitóris. As indicações do procedimento são para pessoas com excesso de pele ou malformação íntima. Em ambos os casos, a paciente deve atentar para a possibilidade de afetar a sensibilidade do local.

No entanto, as técnicas usadas são direcionadas de acordo com cada problema. A retirada de pele, normalmente, tem como principal objetivo deixar o clitóris mais exposto. Já em outras situações, o clitóris necessita ser reduzido. 

6. Reconstrução do hímen

O hímen é a pele que fecha parcialmente o orifício da vagina. Quando a mulher faz sexo pela primeira vez, acontece o rompimento e, consequentemente, a perda da virgindade.  

A cirurgia permite a reconstrução da pele protetora a partir da união das partes restantes do hímen.

Após a recuperação completa, em torno de 15 dias, a mulher já pode voltar a ter relações sexuais. No entanto, não é possível sentir nenhuma diferença durante o rompimento do novo hímen. Trata-se apenas de questão simbólica. 

Números no Brasil 

Segundo números divulgados pela Sociedade Internacional de Cirurgiões Plásticos (ISAPS), o Brasil é o líder em procedimentos íntimos de mulheres. O tema, cada vez mais, deixou de ser tabu e passou a ser tratado com muita naturalidade. 

A segunda posição no ranking é ocupada pelos Estados Unidos, com 13.276 ninfoplastias. Além dos benefícios psicológicos e de saúde, a chegada de tecnologias diferenciadas também contribui para atrair novas interessadas. Outro ponto alto é a ausência de contraindicações absolutas. 

Pronto! Agora você já sabe como funciona o procedimento da plástica íntima. Pesquise bastante sobre o assunto e encontre um profissional de confiança para tirar todas as dúvidas.

Lembre-se de que o cirurgião plástico e o ginecologista são os únicos responsáveis por avaliar cada caso. Outra dica muito bacana é conversar com alguém que já tenha passado pela mesma técnica para trocar experiências. 

Gostou das informações deste artigo? Então, entre em contato com a gente e conheça outros detalhes sobre os procedimentos.

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

0 Comentários

  1. Avatar
    Ester Santossays:

    Tenho continência urinária preciso de cirurgia !

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Open chat