4 cuidados pós cirurgia bariátrica que você precisa seguir

A cirurgia bariátrica, também conhecida como cirurgia de redução de estômago, é uma opção para o tratamento de pessoas obesas e em risco de vida, visto que é uma forma eficaz de perda de peso rapidamente.

No procedimento retira-se uma parte ou grampeia-se o estômago, a fim de diminuir a secreção de grelina, hormônio responsável pela sensação de fome. Em algumas técnicas também é retirado parte do intestino que faz a absorção de nutrientes.

Para efetivar o resultado após a cirurgia bariátrica é fundamental instituir e manter novos hábitos. Afinal, o reganho de peso é uma realidade para muitas pessoas que realizaram o procedimento. Para evitar esse transtorno é preciso cuidar da alimentação, praticar exercícios físicos e contar com uma equipe multidisciplinar.

Neste post detalharemos quais são os principais cuidados pós cirurgia bariátrica para que você entenda qual é a importância da mudança de hábitos. Confira!

1. Dieta

Após a cirurgia bariátrica é preciso que o paciente se acostume com o novo tamanho dos órgãos, visto que isso determinará a quantidade de alimentos que deverão ser ingeridos.

Nos primeiros dias a pessoa será alimentada apenas com dieta líquida, como chás, caldos e sopas, o que deve ser mantido por cerca de 1 mês. Em alguns casos, se não houver aceitação, o paciente continua internado e é alimentado através do soro venoso.

Após esse período e conforme o paciente se sinta preparado, é iniciada a dieta pastosa. Assim, pode-se comer alimentos em textura de purê, bem amassados e caldos mais espessos.

Aos poucos a dieta evolui para a alimentação sólida, mas é interessante que todos as refeições sejam picadas em pequenos pedaços e bem mastigadas, a fim de evitar engasgos e vômitos.

Nos primeiros meses após a cirurgia perde-se muito peso, mas o índice de reganho é grande. É por esse motivo que a reeducação alimentar deve começar antes da cirurgia bariátrica, a fim de ensinar ao paciente quais grupos de alimentos são saudáveis e quais devem ser ingeridos com menor frequência, como industrializados, gorduras e açucares.

Afinal, consolidar hábitos leva tempo e é preciso que a boa alimentação já faça parte da vida do paciente no pós-operatório.

2. Exercícios físicos

A partir da alta hospitalar já é recomendado que os pacientes iniciem atividades físicas leves por cerca de 30 minutos, como a caminhada. Isso porque os exercícios potencializam a perda de peso e ajudam a pessoa a se recuperar mais rapidamente. Além disso, manter-se em movimento ajuda a evitar a trombose e estimula a atividade normal do intestino.

Após cerca de 2 semanas a pessoa está liberada para voltar a sua vida cotidiana, ou seja, pode dirigir, trabalhar e passear normalmente. Ao final do primeiro mês deve-se aumentar gradualmente o tempo e a intensidade das atividades. No entanto, ainda não é recomendado fazer abdominais ou pegar pesos, assim como realizar outras atividades que aumentam a pressão interna da cavidade abdominal.

Assim como a alimentação, praticar exercícios físicos deve ser um hábito. Sendo assim, também é fundamental começar a instituí-lo antes mesmo de realizar a cirurgia bariátrica.

banner clínica integrada de cirurgia plásticaPowered by Rock Convert

Praticar atividades físicas pode ser uma tarefa muito difícil para pessoas obesas, devido ao excesso de peso que recai sobre o quadril, joelhos e tornozelos. No entanto, caminhadas leves já são efetivas. Lembre-se que manter um hábito é mais fácil do que criá-lo.

3. Acompanhamento psicológico

A obesidade é uma doença multifatorial, ou seja, tem várias causas que interagem. Em alguns casos ela é atribuída a alguma doença, como problemas na secreção de hormônios e síndromes raras. No entanto, na grande maioria dos casos a obesidade é causada pelo sedentarismo e pela ingestão exagerada de calorias.

O ganho de peso será inevitável quando o consumo de nutrientes é superior a aquele necessário pelo corpo. Isso se torna ainda mais grave quando o consumo é extremamente exagerado, o que está atrelado intimamente a depressão e a ansiedade.

Isso porque a comida passa a ser uma forma de compensação, ou seja, quando a pessoa está triste ou angustiada, come mesmo sem fome, a fim de esquecer os sentimentos negativos. Essa compulsão alimentar faz com que o indivíduo ganhe muito peso, o que interfere em sua autoestima, criando mais sentimentos negativos. Dessa forma, forma-se um ciclo, que é extremamente comum em pessoas obesas e pode propiciar o reganho de peso após a bariátrica.

Além disso, a rápida perda de peso e a mudança na conformação corporal após a cirurgia também podem provocar angústia e ansiedade, assim como a pressão por manter um estilo de vida saudável.

É por esse motivo que realizar acompanhamento psicológico pós cirurgia bariátrica ajuda o indivíduo. Nesse tipo de tratamento o paciente aprenderá a lidar com sentimentos como a frustração e tristeza sem relacioná-los a comida, impedindo o reganho de peso.

4. Ajuda multiprofissional

O paciente submetido precisa de ajuda multiprofissional, afinal, a nutricionista é necessária para cuidar da dieta, educadores físicos devem acompanhar e orientar as atividades físicas e o psicólogo ajuda o indivíduo a lidar com suas emoções. Além disso, é fundamental que o paciente conte com o cirurgião quando houver alguma dúvida ou intercorrência.

A adaptação pode ser difícil nos primeiros meses. No entanto, se houver algum dos sintomas abaixo, é necessário procurar o médico o quanto antes para uma avaliação:

  • vômitos após as refeições;
  • diarreias frequentes;
  • dor forte no abdômen;
  • febre alta;
  • curativo sujo de secreção ou sangue
  •  não conseguir ingerir alimentos.

Afinal, esses são alguns sinais de alarme que devem ser investigados.

Isso é importante porque existem algumas chances de complicação após a cirurgia bariátrica, embora sejam raras.

E então, entendeu quais são os cuidados pós cirurgia bariátrica que devem ser tomados pelos pacientes? É fundamental ter em mente que apenas o procedimento cirúrgico não é capaz de resolver o problema de excesso de peso.

Cuidar da alimentação, praticar exercícios físicos e ter hábitos saudáveis ajudará o paciente a perder peso mais rápido e ainda mantê-lo para ter uma vida próspera e de bem-estar.

Quer ler mais artigos sobre saúde e cirurgia? Assine a nossa newsletter e receba em seu e-mail conteúdos exclusivos sobre o assunto!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.Powered by Rock Convert
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação