Abdominoplastia: saiba tudo sobre a cirurgia plástica no abdômen

Uma das cirurgias mais procuradas e que é conhecida por proporcionar resultados muito satisfatórios é a abdominoplastia. São homens e mulheres que buscam esse recurso a fim de conquistarem uma aparência estética mais harmoniosa e assim elevarem sua autoestima de forma saudável.

Mas você não sabe o que é a abdominoplastia? Confira no post de hoje tudo sobre essa cirurgia, assim como as técnicas utilizadas pelos médicos, tipos de cicatrizes, recomendações importantes e outras informações relevantes sobre o assunto!

O que é a abdominoplastia?

É uma cirurgia plástica em que ocorre a retirada do excesso de pele e gordura do abdômen, excesso este gerado por vários fatores, dentre eles uma grande perda de peso.

Esse procedimento permite que o abdômen tenha um aspecto mais liso, sem deformações. Além disso, a remoção da pele abaixo da região do umbigo pode ainda retirar algumas estrias mais evidentes e possíveis cicatrizes, o que contribui para o ganho de uma aparência melhor.

Em quais situações a operação é recomendada?

É muito importante frisar que a abdominoplastia não tem por objetivo a eliminação de peso corporal, mas sim a redução do volume e flacidez abdominal. Dessa forma, a cirurgia é indicada, pelos cirurgiões plásticos, para as pessoas que desenvolveram um abdômen protruído, frouxo e sem forma.

Entre as causas dessa flacidez, destacam-se algumas situações como gravidez, perda de grandes volumes por oscilação de peso, resultado de cirurgias anteriores — como a bariátrica — hereditariedade e envelhecimento.

Indicações em casos específicos

Além dessas causas, a operação serve como método de correção de hérnias e de diástase dos músculos retos abdominais. As hérnias são saídas do conteúdo da cavidade abdominal através de um orifício e podem estar localizadas na região do estômago e do umbigo, por exemplo.

Já a diástase dos músculos retos abdominais — condição que afeta muitas mulheres que ficaram grávidas — é caracterizada por um estriamento dessa musculatura, o que provoca a separação de suas bandas centrais e o aparecimento de uma protuberância, já que o abdômen fica com um “abaulamento” bem característico.

Como funciona o procedimento cirúrgico?

A anestesia poderá ser geral ou peridural com sedação, dependendo de cada caso. O médico então realizará uma incisão horizontal na região um pouco abaixo do pubis. O comprimento da incisão é determinado de acordo com o grau de correção necessária. Os músculos abdominais enfraquecidos são corrigidos e o excesso de pele e gordura, retirados.

Por vezes, uma incisão em torno do umbigo é necessária, havendo posteriormente a recolocação do umbigo em sua posição original, dependendo do tipo de abdominoplastia.

Finalmente, ocorre em seguida o processo de fechamento das incisões, utilizando fios de sutura adequados, podendo também ser utilizado a cola de fibrina, de forma que a cicatrização seja maximizada e as marcas do procedimento sejam as mais discretas possíveis.

Quais são os tipos de abdominoplastia?

Ela pode ser efetuada de maneiras diferentes de acordo com o que foi proposto pelo cirurgião antes da cirurgia. Dessa maneira, a operação pode ser classificada em miniabdomem e abdominoplastia.

banner clínica integrada de cirurgia plásticaPowered by Rock Convert

O miniabdomem, consiste na realização de uma incisão horizontal pequena na parede abdominal inferior e está voltada para a retirada de pequenas quantidades de peles. É um procedimento mais simplificado e recomendado para aqueles casos com pouco excesso de pele.

Por outro lado, existe a abdominoplastia completa. Nesse procedimento, a incisão se prolonga até as laterais dos quadris. É o método cirúrgico mais utilizado e requer o reposicionamento do umbigo ao final do processo.

Como é a cicatrização?

Essa cirurgia, em geral, deixa cicatrizes muito discretas e estão presentes no local onde ocorreu a incisão, podendo ser disfarçadas ao serem cobertas pelas roupas íntimas, por exemplo.

Na miniabdominoplastia os cortes são menores . Já na abdominoplastia completa, no entanto, pode haver dois tipos de cicatriz, de acordo com a necessidade técnica utilizada pelo cirurgião plástico.

Além do convencional corte horizontal no púbis, há casos em que um corte vertical passando pelo umbigo se mostra necessário. Esse método é conhecido como “incisão em âncora” ou “flor-de-lis”.

Essa técnica é indicada para pacientes que passaram por uma perda de peso muito grande, pois permite que haja uma maior retirada de pele e gordura na região central do abdomem. Ela possui esse nome por que a cicatriz apresenta-se em forma de âncora nos estágios iniciais, ficando mais clara e discreta com o tempo.

Quais as recomendações no pós-operatório?

Ao sair da internação, que demora cerca de 24 a 48 horas, é muito importante que o paciente siga todas as recomendações do médico no pós-operatório, tomando os cuidados necessários para que a recuperação seja a melhor possível.

Em casa, curativos ou bandagens podem ser aplicados às incisões. O paciente tem que fazer uma alimentação leve e permanecer em relativo repouso entre 20 a 30 dias, buscando não se esticar e em nenhuma hipótese fazer esforço. 

Por fim, recomenda-se o uso de uma cinta durante 30 dias, retirando-a somente nos banhos, para uma melhor recuperação. Uma dica é avisar os parentes antes da operação e deixar a casa preparada para esse período de reabilitação.

A abdominoplastia é uma cirurgia que aproveita da versatilidade médica e das técnicas inovadoras disponíveis na atualidade. Seus riscos são iguais aos de qualquer cirurgia e possui resultados realmente incríveis, quando o paciente se recupera corretamente.

Gostou do nosso texto? Inscreva-se no nosso site e fique por dentro de outros conteúdos sobre cirurgia plástica, saúde e bem-estar!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.Powered by Rock Convert
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

5 Comentários

  1. Avatar
    Katiasays:

    Extremamente importante e esclarecedor.

  2. Gostaria de saber se vc se fazem ligo gratuitamente pois gostaria muito de fazer mais não tenho condições.

  3. Avatar
    Jakeline limasays:

    Me liga por favor

  4. Avatar
    Alexsandra Barretosays:

    Meu sonhoooooooooooo.
    E fazer abdomenoplastia..e silicone….pena que meu dinheiro nao permiti?

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação