Cirurgia Plástica: tudo que você precisa saber

O número de cirurgias plásticas no Brasil tem uma forte tendência de crescimento. De 2014 a 2016, houve um crescimento de 8% para os casos de procedimentos com finalidade estética de acordo com uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Ou seja, as pessoas estão buscando cada vez mais qualidade de vida e se cuidando melhor.

Se você pensa da mesma forma e deseja realizar uma cirurgia plástica, continue com a leitura deste post e saiba tudo o que precisa sobre o assunto!

O que é cirurgia plástica?

O principal objetivo da cirurgia é o de agregar melhorias. Isso se dá tanto no aspecto funcional, auxiliando o indivíduo em suas tarefas diárias, tornando-as mais fáceis de serem feitas, quanto no campo estético, aumentando a autoestima. A cirurgia plástica pode se dividir em dois grandes grupos:

Cirurgia plástica reparadora

Aqui, o foco é reparar lesões que pode ter tanto a finalidade de melhorar a funcionalidade — como no caso de queimaduras que costumam reduzir a amplitude de movimento — quanto à finalidade estética, como nos casos da reparação da mama. Nesse grupo, também entram fraturas de ossos da face, que podem ser causadas por acidentes, tumores, entre outros.

Cirurgia plástica estética

Nesse caso, a cirurgia tem como principal finalidade a estética, com o objetivo de melhorar a aparência, como no caso de cirurgias no nariz ou mesmo a lipoaspiração. Ela também pode oferecer maior funcionalidade, por exemplo, nos casos de mulheres que apresentam seios grandes e que, por isso, têm fortes dores cervicais.

O Brasil é um dos países que apresenta referência em cirurgia plástica. A cada dez cirurgias do tipo feitas no mundo, uma acontece em território brasileiro.

Como funciona a cirurgia plástica?

A cirurgia plástica é um procedimento invasivo e, por isso, é necessário ter uma série de cuidados antes e depois dela. A primeira etapa começa na busca por um bom profissional e, para esse ponto, não poupe tempo, afinal de contas, estamos falando de uma cirurgia que, como qualquer outra, apresenta certos riscos. Portanto, saiba tudo o que for necessário sobre o cirurgião plástico, sobre a clínica, sobre a equipe e também encontre outros pacientes que já realizaram o procedimento com ele.

Depois de escolher o profissional, marque uma consulta. Nela, tire todas as suas dúvidas sobre o procedimento. Por exemplo, a questão da idade precisa ser avaliada, pois muito depende também do tipo de cirurgia que se deseja fazer. E, é claro, o médico está apto a contraindicar um determinado procedimento a uma pessoa e indicar um mais adequado se for o caso.

É importante lembrar que pode ocorrer a reversão da cirurgia plástica, mas resultados satisfatórios são difíceis de serem atingidos. Logo, antes de tomar a decisão final, é muito importante que o assunto seja amplamente discutido não apenas com os médicos, mas também com alguns familiares e com psicólogos. Em alguns casos, os próprios especialistas indicam algumas sessões de terapia para seus pacientes antes que a cirurgia se realize.

Uma das grandes preocupações de quem realiza a cirurgia plástica é se haverá ou não a formação de cicatrizes. Como esse tipo de procedimento envolve cortes na pele, algumas marcas podem se formar e, assim, a cicatriz é uma consequência natural da reparação da pele pelo organismo. Porém, muitos especialistas já escolhem um local específico para fazer a incisão, de forma que a marca fique escondida ou quase imperceptível.

O pré-operatório é realizado de qual forma?

Mesmo antes da cirurgia de fato acontecer, é necessário fazer alguns preparativos. Esse período antes do procedimento — o pré-operatório é tão importante quanto o ato de realizar a cirurgia. Preparar o corpo e deixar tudo em ordem para aumentar o sucesso dos resultados é fundamental em qualquer tipo de cirurgia que seja realizada.

Vejamos abaixo alguns fatores que diminuem os riscos da cirurgia e aumentam as chances de sucesso:

Parar de fumar

Se você tem o hábito de fumar, precisará interrompê-lo por pelo menos 30 dias antes do procedimento. O motivo disso é simples: a nicotina atrapalha o funcionamento de praticamente todos os nossos sistemas, especialmente o circulatório e o cardíaco. O hábito de fumar reduz o espaço dos vasos pelo qual o sangue flui e, com isso, aumenta a pressão arterial. Como consequência, o coração passa a ter mais trabalho para bombear o sangue para todas as partes do corpo.

Isso afeta diretamente o processo de cicatrização após a cirurgia. O sangue é repleto de nutrientes e oxigênio, substâncias vitais para todos os processos do corpo. Se o sangue não chega da melhor maneira aos tecidos, a pele demora a fechar e as chances de infecção e outros problemas se tornam maiores.

Hidratar a pele

Durante o procedimento cirúrgico, a pele será lesionada por conta da incisão. Assim, cuidar bem dela é essencial para evitar problemas durante e depois da cirurgia. Além da hidratação externa, com a utilização de cremes de acordo com o seu tipo de pele, também deve ser realizada a hidratação interna com o consumo de líquidos constantemente. Beber ao menos dois litros de água por dia é essencial.

Alimentar-se bem

Além de manter o corpo hidratado, é necessário mantê-lo bem nutrido. Algum tipo de anemia — mesmo que leve — e a deficiência nutricional de alguma vitamina ou mineral podem prejudicar a recuperação do paciente. Por exemplo, a vitamina K é conhecida por ser anticoagulante, ou seja, ela ajuda o corpo a criar uma barreira para o caso de cortes nos tecidos e, assim, impede a saída de uma grande quantidade de sangue.

Como estamos falando de um procedimento invasivo, fica claro perceber a importância dessa substância não apenas no pós-cirúrgico, mas, principalmente, durante a cirurgia. É claro que os médicos podem fazer uso de medicações anticoagulantes, mas, se isso já ocorrer de forma natural, como resposta do próprio organismo, é ainda melhor.

Parar o uso de anticoncepcionais

De uma forma geral, os anticoncepcionais aumentam as chances de trombose. A trombose é como um coágulo formado por sangue e diversas proteínas, formando uma espécie de “rolha” que pode atrapalhar a circulação sanguínea e parar no pulmão (embolia pulmonar), situação agravante. No caso de um procedimento cirúrgico, as complicações podem ser inúmeras. Portanto, siga as orientações médicas e suspenda o uso dessa medicação pelo tempo que ele determinar.

Quais os principais tipos de cirurgia plástica?

Existem diversos tipos de cirurgia plástica e, por isso, vamos listar aqui apenas as principais. Vamos agora falar tanto das cirurgias que são reparadoras quanto das estéticas. Descubra como é realizada cada uma!

Rinoplastia

É uma cirurgia que tem como foco corrigir alguns problemas no nariz e, por melhorar o aspecto visual do rosto, é um dos procedimentos cirúrgicos estéticos mais realizados pelas pessoas. Não importa o “defeito” que se encontre nessa parte do corpo — espaço entre as narinas, corcunda na ponte, tamanho do nariz, entre outros —, a rinoplastia consegue resolver o problema ou, pelo menos, amenizá-lo.

O objetivo da rinoplastia é deixar o nariz de acordo com as proporções do rosto. Soma-se a isso o fato de que esse tipo de procedimento também pode resolver diversos problemas respiratórios, como no caso de alguma narina que é muito estreita ou está obstruída.

Mamoplastia de aumento

Outra cirurgia bastante famosa entre as mulheres, a mamoplastia tem como objetivo aumentar o tamanho dos seios, corrigir o formato das mamas ou ainda a projeção delas. Apesar de ser mais popular entre o sexo feminino, homens também costumam realizar esse tipo de procedimento cirúrgico, mas as técnicas utilizadas são diferentes.

Há também os casos de mamoplastia de redução, para as mulheres que têm seios grandes e, muitas vezes, desproporcionais à sua estrutura, causando dores na coluna. Além disso, o aspecto estético também pode causar baixa autoestima, pois as mamas costumam ficar caídas.

Lipoaspiração

Trata-se de outro procedimento estético bastante realizado em todo o mundo. Provavelmente, você já deve ter visto notícias de famosos que fizeram a lipoaspiração ou mesmo amigos que já tenham realizado. O principal objetivo é remover os depósitos de gordura corporal, a famosa gordura localizada, mas em uma proporção menor.

Ela é mais indicada para os casos em que, mesmo praticando exercícios físicos e seguindo uma dieta balanceada, o acúmulo de tecido adiposo permanece em certos pontos do corpo. Além da barriga, a lipoaspiração pode ser realizada em outras partes do corpo, como glúteos, flancos, braços etc.

A cirurgia costuma levar cerca de duas horas ou mais, a depender do caso e também da técnica utilizada. Por exemplo, a lipoaspiração de ultrassom pode demorar cerca de 40% a mais do tempo usado para a de lipossucção normal. A recuperação pode levar de duas a quatro semanas em média no que se refere a realizar atividades mais intensas, mas já é possível voltar ao trabalho em aproximadamente duas semanas.

Ginecomastia

Alguns homens têm uma quantidade exagerada de testosterona e podem sofrer com o problema popularmente chamado de “mamas caídas”. A ginecomastia consegue resolver essa situação com sucesso, devolvendo a autoestima do homem, evitando situações constrangedoras.

banner clínica integrada de cirurgia plásticaPowered by Rock Convert

Cirurgia de reparação de cicatriz

Pessoas que sofreram algum tipo de acidente ou queimadura que deixaram cicatrizes como consequência — especialmente, em locais visíveis, como no rosto — podem resolver ou amenizar o problema por meio da cirurgia plástica. Esse tipo de procedimento pode durar de uma a três horas em média, e a técnica que será utilizada dependerá de alguns fatores, como tamanho da cicatriz e características da pele do paciente.

Não é necessária internação e já é possível voltar ao trabalho em apenas uma semana. Lembrando que os resultados levam tempo para aparecer e a finalização deles só é possível reconhecer em, no mínimo, um ano.

Abdominoplastia

Também conhecida como redução da barriga, a abdominoplastia tem como função reduzir o tamanho do abdômen, removendo o excesso não só de tecido adiposo como também da própria pele. Após isso, os músculos da parede abdominal — como o reto e os oblíquos — são reposicionados para ficarem de acordo com a nova estrutura física da região. Caso o excesso de gordura não seja grande, dá-se o nome de Mini Abdominoplastia ao procedimento.

Em média, a cirurgia dura de duas a cinco horas e a recuperação para o retorno ao trabalho leva cerca de duas a quatro semanas. Já para a realização de atividades mais intensas, esse tempo aumenta para de quatro a seis semanas ou até mais. Já para que a cicatriz fique com uma aparência melhor, o tempo é mais longo: de três meses a dois anos.

Blefaroplastia

Chamada de Cirurgia das Pálpebras, a Blefaroplastia é bastante aplicada em diversos idosos. Ela tem como função corrigir pálpebras caídas, o excesso de pele na região ou mesmo a formação de bolsas ao redor dos olhos. O procedimento dura de uma a duas horas na maioria dos casos e a recuperação é muito rápida.

Para voltar a ler, basta aguardar em torno de dois a três dias e, para retornar ao trabalho, bastam de sete a dez dias, em média. Caso você faça uso de lentes de contato, é necessário aguardar um período de no mínimo duas semanas. O inchaço e sensibilidade nas pálpebras é normal e só se resolve após o percurso de várias semanas.

Como funciona o pós-operatório?

O momento do pós-operatório talvez seja a parte mais importante de todo o procedimento e que também será capaz de garantir o sucesso da cirurgia e da cicatrização do local. Esse é um período de maior sensibilidade e no qual a saúde precisa de maiores cuidados. Portanto, seguir todas as orientações médicas é imprescindível e pode ser necessário ter alguém para ajudá-lo nas tarefas, das mais básicas às mais complexas.

Normalmente, o paciente não fica internado e, assim que possível, pode voltar para casa. Como hospitais e clínicas são lugares que têm uma grande quantidade de vírus e bactérias, é essencial evitar que os pacientes fiquem em contato com esses agentes invasores por muito tempo. Você sairá com todas as instruções médicas em mãos e com a necessidade de retornos dentro de um determinado período para analisar como a cicatrização está seguindo.

Quais cuidados são necessários?

Em geral, o maior cuidado é com a higiene, especialmente no local onde foi realizado o corte. Ele deve estar sempre bem limpo e, caso necessário, o curativo deve ser trocado com frequência. A limpeza da região do corpo deve ser feita com o máximo de cuidado e com o uso de água e sabão neutro. Depois, deve secá-la com o máximo de delicadeza para não pressionar o corte.

Evite fazer algum tipo de esforço, ainda que mínimo. O esforço físico aumenta a pressão interna dos órgãos e tecidos, podendo levar ao rompimento dos pontos. Inclusive, muitas vezes, é dada uma medicação para evitar a tosse no paciente, pois esse é um mecanismo que exerce grande pressão interna e pode oferecer riscos.

Outro cuidado que você precisa ter é quanto ao local do corte. É preciso observar sempre se não está inflamado ou até infeccionado. Um inchaço pós-cirúrgico é normal, mas dor aguda, vermelhidão e elevação da temperatura corporal são sinais de que algo não vai bem. Nesses casos, procure imediatamente o médico responsável pelo procedimento.

Além desses cuidados citados acima, há outros que precisam ser tomados. Veja abaixo quais são eles:

Alimentação

Esse fator dependerá muito do tipo de cirurgia que foi realizado. Por exemplo, uma redução de abdômen ou uma lipoaspiração nesse local não lhe permitirá — pelo menos em um primeiro momento — comer qualquer coisa e em qualquer consistência. Nesses casos, o médico dará todas as orientações necessárias sobre as suas refeições.

De uma forma geral, devemos evitar aqueles alimentos que não fazem bem à nossa saúde. Por exemplo, as frituras e alimentos açucarados como os doces prejudicam a circulação do sangue e, portanto, acabam dificultando o processo de cicatrização. Além disso, é indicado que, nos primeiros dias, as refeições sejam feitas com maior frequência, porém, em porções menores. Isso ajuda a evitar alguns desconfortos gastrointestinais típicos desse momento.

Para cirurgias no rosto, a restrição alimentar é ainda maior. Os músculos e os ossos da face não podem se movimentar muito e, portanto, não é possível comer certos tipos de alimentos. Aqui, o indicado é uma alimentação pastosa e líquida. Qualquer tipo de bebida alcoólica ou uso de cigarros fica terminantemente proibido nesse período, por pelo menos 30 dias.

Relações sexuais

Algumas pessoas se sentem constrangidas em perguntar ao médico sobre a situação das relações sexuais após o procedimento cirúrgico, mas é preciso. Há um tempo médio de 30 dias, porém, é preciso analisar cada caso. No caso, por exemplo, de cirurgias que envolvem partes íntimas, pode ser necessário um período maior de recuperação.

Exercícios físicos

Quem já tem o hábito de fazer atividades físicas certamente sentirá falta disso e, consequentemente, ficará ansioso para voltar à vida ativa o mais rápido possível. Mas é preciso ser paciente e tomar muito cuidado. O retorno às atividades intensas depende muito do tipo de cirurgia e, principalmente, de como está indo a recuperação.

Algumas atividades que exigem maior esforço, como a musculação, por exemplo, devem demorar cerca de três meses para serem retomadas na maioria dos procedimentos cirúrgicos. Já algumas atividades mais leves, como caminhadas ou até mesmo dirigir, podem ser realizadas em cerca de um mês.

Medicamentos

Além de tomar os medicamentos indicados pelo seu médico, é importante também seguir os horários. Há um motivo para que uma determinada substância seja tomada de seis em seis horas, por exemplo. Isso significa que, em cerca de seis horas, os efeitos daquela medicação começam a diminuir e, para mantê-los, é necessário tomar uma outra dose.

Esse é um ponto importante: nunca tome uma dosagem maior do que a prescrita pelo profissional. Se, mesmo seguindo todas as orientações, a dor persistir ou houver vestígios de infecção, vá primeiro ao médico e só depois consuma o que foi orientado por ele.

Alguns outros cuidados

Tenha cuidado na hora de dormir, para que o local da cirurgia não seja pressionado nesse momento. Siga à risca todas as orientações médicas, especialmente no fator uso de medicamentos e também no de acessórios como sutiãs, meias, cintas, entre outros. Marcar algumas sessões de drenagem linfática para evitar a formação de trombos também é uma ótima opção, mas apenas com autorização médica.

Alguns medicamentos também estão restritos e mesmo os mais banais — como o dipirona, que pode ser comprado sem prescrição médica — devem ter a aprovação do profissional. Eles podem ser anticoagulantes, por exemplo, o que significa que há uma maior chance de sangramentos e hemorragias por meio do local aberto na pele. Esse é um risco desnecessário.

Remédios como as substâncias anticoncepcionais também precisam ser evitados ao máximo pelo mesmo motivo que devem ser suspensos antes do procedimento: aumentam o risco de trombose.

Evite também lugares quentes, exposição ao sol e roupas que possam aumentar a temperatura corporal. O calor dilata os vasos sanguíneos e aumenta o fluxo de sangue por meio deles. Com isso, as chances de hemorragias são maiores. Assim, os banhos devem ser mornos e rápidos para não esquentar a pele. Se expor ao sol também não é aconselhável, já que facilita o sangramento e também pode causar manchas na área da cirurgia. Caso seja preciso, não se esqueça de aplicar protetor solar na região próxima à incisão cirúrgica.

Como escolher um bom profissional?

Além das dicas que já demos acima, como pedir indicações e fazer uma ampla pesquisa sobre o profissional, existem alguns pontos que são essenciais para observar. Por exemplo, o ideal é que esse especialista seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Esse profissional tem pelo menos cinco anos de treinamento em cirurgia — sendo que dois deles são de cirurgia plástica —, só realiza procedimentos em locais devidamente credenciados e responde a um restrito código de ética.

Tudo isso dará mais segurança e conforto na hora de marcar a consulta e fazer todos os procedimentos necessários. Você saberá que está nas mãos de um profissional que tem amplo conhecimento para realizar a cirurgia e dar todas as orientações.

É possível fazer uma cirurgia plástica com total segurança. Além de se preparar emocionalmente, ter a certeza de que é isso que deseja e procurar um bom profissional, tenha também organização financeira. Além de ter que pagar a cirurgia (na maioria dos casos), também é necessário pensar em todos os exames que precisam ser realizados, nas medicações que devem ser compradas e sempre reservar um dinheiro extra para imprevistos.

Quer saber mais sobre o mundo da estética e tirar suas dúvidas sobre o assunto? Então, assine a nossa newsletter e receba novos conteúdos em primeira mão!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.Powered by Rock Convert
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

1 Comentários

  1. Post muito legal. Eu acabei de encontrar o seu blog e gostaria de dizer que de fato os teus post são ótimos. Felicidade.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação