Conheça os procedimentos de rejuvenescimento facial sem cirurgia

O rosto é um dos nossos principais cartões de visitas, e estar satisfeito com sua aparência é um fator importante para uma autoestima e autoconfiança elevada. O problema é que, com o passar dos anos, naturalmente, a pele diminui a produção de colágeno e elastina, responsáveis pela sua elasticidade e viscosidade, causando o surgimento de alguns sinais da idade.

Felizmente, já existem diversas soluções para manter a pele longe das rugas e linhas de expressão, como as cirurgias plásticas corretivas e, até mesmo, os procedimentos de rejuvenescimento facial sem cirurgia.

Portanto, se você quer saber como recuperar a beleza da pele facial sem a necessidade de cirurgia, leia este artigo até o final e confira 3 dos procedimentos mais comuns e eficazes que preparamos. Boa leitura!

Peeling químico

O peeling químico é um tipo de tratamento estético que tem como mecanismo de ação a aplicação de ácidos na superfície da pele, fazendo com que ela descame e, com isso, haja uma renovação.

Além desse processo — caracterizado por uma espécie de “troca de pele” —, dependendo do tipo, o peeling também pode estimular a produção de colágeno, o que é ótimo para manter a pele saudável e com elasticidade.

Esse procedimento costuma ser feito, principalmente, na região do rosto, pescoço e mãos para amenizar manchas, acnes, cicatrizes, flacidez, envelhecimento facial e combater o dano causado pela exposição excessiva ao sol.

O peeling químico pode ser feito de diferentes maneiras, dependendo da complexidade e o tipo de resultado esperado, confira abaixo são eles.

Peeling superficial

Esse é o tipo de peeling mais simples do mercado. Nesse procedimento, ocorre a remoção da camada mais externa da pele — ou seja, é possível amenizar manchas e rugas mais finas.

Peeling médio

Os ácidos alcançam a camada média da pele e, por isso, é possível clarear manchas, tratar rugas um pouco mais profundas e marcas de acnes superficiais.

Profundo

Neste tipo há uma remoção da pele até camadas mais profundas, atingindo ao nível interno, resultando na formação de crostas que exigem um cuidado maior do paciente. A boa notícia é que com o peeling profundo, é possível tratar rugas e cicatrizes mais profundas e peles com muito dano causado pelo sol.

É importante destacar que os tipos de peeling podem ser feitos de forma combinada, dependendo da necessidade da pele e do desejo do paciente. Além disso, o resultado será consequência do nível de recuperação da pele e do cumprimento dos cuidados indicados pelo profissional.

Você pode estar se perguntando: por que, então, optar por este tratamento é uma boa opção para a sua pele, não é mesmo? Além do tratamento de rugas, manchas de acne e cicatrizes, o peeling químico pode ajudar a reduzir a oleosidade, prevenir espinhas, minimizar a aparência de estrias e melhorar a textura da pele em geral — são bons motivos, não é mesmo?

Preenchimento com ácido hialurônico

O ácido hialurônico é uma substância naturalmente encontrada na camada cutânea. O problema é que, com o tempo, o corpo tende a perdê-la, resultando no surgimento de linhas de expressão, flacidez e rugas. Por essa razão, o preenchimento com a substância é importante e apresenta diversos benefícios para a pele.

O procedimento consiste em utilizar uma técnica que repõe o volume em uma região facial e reduz as rugas. Por meio da aplicação do ácido hialurônico é possível restabelecer os contornos faciais perdidos com a idade e atenuar rugas finas, como o bigode chinês e as temidas olheiras.

Para tanto, o médico deve aplicar um anestésico tópico e, em seguida, é utilizar uma agulha bem fina, uma vez que as aplicações são mais superficiais, e por isso, praticamente não causa dor.

Uma grande vantagem desse procedimento de rejuvenescimento facial sem cirurgia é que o ácido pode ser usado como um reforço na hidratação da pele, deixando-a com a aparência mais viçosa e jovial.

Vale destacar que existem algumas substâncias no mercado, como o PMMA, que têm o mesmo objetivo do ácido hialurônico, mas que pode causar danos ao paciente como reações e alergias. Já o ácido, por ser uma substância natural e biocompatível, apresenta poucas chances de causar alguma reação adversa. Por isso, é fundamental consultar um profissional especialista para prescrever o melhor tratamento de acordo com o seu caso.

Toxina botulínica

A toxina botulínica é produzida pela bactéria Clostridium botulinum — a mesma que causa botulismo —, e é usada para provocar a paralisação dos músculos faciais que causam as linhas de expressão. Essa substância ficou popularmente conhecida como Botox, devido ao nome de uma das empresas que a comercializa.

O tratamento com essa toxina pode ser indicado tanto para fins estéticos quanto no tratamento de doenças dermatológicas e neurológicas. Entretanto, sua finalidade mais comum servindo como antirrugas.

A intervenção com a toxina botulínica é feita a partir da aplicação de pequenas doses com injeções superficiais — com agulhas pequenas para evitar o desconforto do paciente — em alguns pontos delimitados na pele. Em geral, não há necessidade de anestesia, pois, se trata de uma intervenção bem simples e segura.

As áreas que mais são procuradas para receber a aplicação da substância com finalidade estética são o terço superior do rosto — pés de galinha, rugas na testa causadas pela tensão ou pela idade etc. —, extremidade da sobrancelha, queixo, pescoço e colo.

É interessante lembrar, ainda, que o botox pode agir de forma preventiva ou reparatória. Ou seja, tanto retira a tensão do músculo, reduzindo as rugas que já surgiram, quanto pode ser aplicada antes do surgimento e evitar desconfortos futuros. 

Os procedimentos de rejuvenescimento facial sem cirurgia têm mecanismos de ação e resultados diferentes, e por isso, pode ser aconselhado fazer a combinação de mais de uma intervenção. Isso certamente, o ajudará a conquistar uma pele mais radiante, elástica e longe das imperfeições. Contudo, não se que esqueça de que, para isso, é preciso buscar por profissionais sérios em clínicas que oferecem toda estrutura e segurança necessária.

Ficou interessado em dar uma renovada no visual e ter a pele dos sonhos? Então, não perca tempo e entre em contato conosco agora mesmo e marque uma avaliação!

Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação