O que é bichectomia? Descubra mais sobre esse procedimento!

Você sabe o que é bichectomia? Nos últimos tempos, essa cirurgia plástica se tornou muito comum entre os pacientes, já que, com ela, é possível reduzir o tamanho das bochechas, proporcionando um aspecto mais magro, sofisticado e atraente para o rosto.

Muitas pessoas sofrem de baixa autoestima por terem bochechas grandes e volumosas. Para elas, a bichectomia consegue afinar o rosto e ressaltar as famosas linhas do “blush”, deixando-o mais delineado e harmonioso.

Mas, afinal, o que é bichectomia? Se você está interessado e quer saber como funciona esse procedimento e quais as suas indicações, não deixe de ler este artigo. Aqui, falaremos como é realizado a bichectomia, quais são os cuidados com o pós-operatório e se existe algum risco para o paciente. Acompanhe!

O que é bichectomia e quais suas indicações?

A bichectomia, também conhecida como lipoplastia facial, é um procedimento cirúrgico de retirada das Bolas de Bichat, que é um tecido gorduroso localizado nas bochechas. A remoção dessas bolinhas de gordura faz com que o rosto fique mais fino e alongado.

Por mais que as Bolas de Bichat sejam um tecido adiposo, elas não são usadas como fonte de energia pelo organismo. Ou seja, mesmo com a perda de peso e emagrecimento, elas não diminuem de tamanho. Por essa razão, algumas pessoas optam por removê-las cirurgicamente, visando modificar e afinar o contorno facial.

A cirurgia de bichectomia é indicada, principalmente, para pessoas com um volume muito grande de bochecha e que se sentem inseguras com a aparência do rosto. Além disso, esse procedimento também é indicado para corrigir a falta de harmonia na face e a indefinição da linha da mandíbula.

Como é realizado o procedimento de bichectomia?

O procedimento para a cirurgia de bichectomia é muito simples e dura cerca de 30 minutos a uma hora. O cirurgião faz uma pequena incisão de 1 a 4 centímetros na parte interna da boca, facilitando a localização das bolsas de gordura. As Bolas de Bichat são removidas em volume variável, dependendo da necessidade de cada paciente.

A anestesia usada, geralmente, é a local acompanhada de sedação, mas isso pode mudar de acordo com cada pessoa. Como o procedimento é relativamente simples, o paciente tem alta no mesmo dia, e os pontos usados para fechar o corte, geralmente, são absorvíveis, não sendo necessária a retirada deles.

A cirurgia não deixa cicatriz aparente, pois o corte é realizado na cavidade oral. Além disso, a recuperação costuma ser muito rápida — pode ser comparada à extração do siso. Normalmente, os pacientes não precisam de mais de três dias de afastamento do trabalho.

O resultado da operação é imediato?

Nos primeiros dias após a cirurgia, é normal o surgimento de inchaços e pequenos hematomas. Conforme a semana passa, o rosto volta ao normal. O resultado começa a ser notado depois de duas semanas. Após esse período, o rosto começa a afinar e adquire uma aparência mais definida. Os resultados finais, no entanto, só podem ser avaliados após seis meses da cirurgia.

Quais os cuidados com o pré e o pós-operatório?

Durante as consultas com o profissional especializado, é normal que ele precise de certas informações sobre o paciente relacionadas ao uso de medicamentos ou problemas de saúde, por exemplo. Para o pré-operatório, é comum a realização de exames de sangue — glicemia, coagulograma e hemograma —, mas isso depende muito da idade do paciente e das condições de saúde dele.

banner clínica integrada de cirurgia plásticaPowered by Rock Convert

Como mencionado, a recuperação da bichectomia é muito simples, e com o pós-operatório não é diferente. Alguns cuidados, no entanto, são necessários após a cirurgia, como:

  • evitar tomar sol nas primeiras 4 semanas ou enquanto o local ainda estiver roxo;

  • retomar as atividades físicas só após 2 semanas depois do procedimento, dependendo da evolução do paciente;

  • adotar uma dieta líquida e pastosa nas primeiras 48 horas;

  • fazer compressas geladas na região nos primeiros 3 dias para diminuir o inchaço.

A recomendação geral é de repouso por, pelo menos, uma semana. É importante também o uso de faixas de compressão facial para diminuir edemas e evitar qualquer hematoma.

Além disso, o profissional responsável prescreverá medicamentos como anti-inflamatórios e analgésicos para a dor. Os cuidados com a higiene bucal devem ser mantidos normalmente a fim de evitar infecções.

Existe algum risco ou contraindicação em relação à bichectomia?

Qualquer cirurgia tem seus riscos. Entretanto, quando realizada por um profissional qualificado, eles diminuem bastante. Antes de realizar esse procedimento, é importante conhecer o que é bichectomia e como ela funciona, para avaliar todos os seus prós e contras. Dois riscos específicos devem se considerados antes da cirurgia: lesão do nervo responsável pela movimentação da região ou dano ao ducto parotídeo ( que leva a saliva para a boca).

Um profissional que entende o que é bichectomia e tem experiência em cirurgias faciais dificilmente cometerá erros como esses. Por isso a importância de escolher bem o cirurgião que realizará o procedimento.

Existem algumas contraindicações que são consideradas antes da cirurgia:

  • pacientes com doenças sistêmicas;

  • cardiopatias severas;

  • pessoas com problemas de coagulação;

  • infecções locais ou sistêmicas;

  • pessoas menores de idade.

Outro aspecto que deve ser considerado é a flacidez excessiva do rosto. Nesse caso, é ideal que um cirurgião plástico faça uma avaliação, já que, geralmente, unir a bichectomia a um lifting facial pode ser mais efetivo e trazer melhores resultados.

Quais os profissionais que podem realizar a bichectomia?

Os profissionais habilitados para realizar a bichectomia são os cirurgiões plásticos e os cirurgiões dentistas. Além disso, o profissional deve ser especializado nesse tipo de cirurgia, pois esse é um procedimento estético irreversível. Além disso, não basta realizar a retirada das Bolas de Bichat, é preciso harmonizar o rosto para que o resultado seja o melhor possível.

É preciso, também, avaliar se não há a necessidade de procedimentos complementares, como a lipoaspiração de pescoço, para conseguir um resultado mais completo. Apenas um cirurgião plástico é capacitado para realizar esse tipo de avaliação.

Entender o que é bichectomia e como é realizado o procedimento é fundamental antes de fazer a cirurgia. Mais importante ainda é escolher um profissional adequado e competente. Por isso, pesquise bem. Somente assim você conseguirá como resultado um rosto mais fino, alongado e harmonioso.

E então, gostou do nosso artigo? Se você deseja saber mais sobre cirurgias plásticas e outros assuntos relacionados a saúde, não deixe de assinar nossa newsletter. Assim, você não perde nenhum dos nossos conteúdos!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.Powered by Rock Convert
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação