O que você precisa saber sobre a masculinização da mama feminina?

A presença dos seios — para a grande maioria dos homens transgêneros — é um dos maiores incômodos nos seus corpos. Por isso, a masculinização da mama feminina, o que é possível por meio de uma cirurgia chamada de redução das mamas, vem sendo muito procurada por esse público, que visa adquirir uma aparência mais masculina para as mamas e compatível com a sua identidade de gênero.

A definição de transgênero está completamente interligada à identidade. Ou seja, são pessoas que não se correspondem com o sexo atribuído na hora do nascimento e se expressam conforme o gênero oposto.

No caso de uma pessoa que nasceu com o sexo feminino, mas se identifica como homem, as suas mamas têm traços biológicos de uma mulher, com maior volume e gordura. Assim, a redução mamária, torna-se a solução para construir uma mama masculina, como o desejado.

Quer descobrir mais sobre a masculinização da mama feminina? Continue a leitura e confira mais sobre esse procedimento!

Como funciona a redução mamária masculinizadora?

A masculinização da mama feminina de um homem transgênero é o objetivo da redução mamária masculinizadora. No procedimento, toda a estrutura é retirada, o que inclui as glândulas mamárias, gordura e excesso de pele. As aréolas são diminuídas e reposicionadas.

Diferentes técnicas podem ser aplicadas pelo cirurgião para atingir esse resultado, o que depende basicamente do tamanho e do tipo de mama que será operada.

Nos seios pequenos, a retirada da glândula mamária pode ser feita diretamente pelas aréolas. A cicatriz gerada fica posicionada ao redor das aréolas e é pouco visível. Nessa técnica, pode ser necessário fazer uma lipoaspiração para retirar o excesso de gordura que circundam as mamas.

Nos seios grandes, a indicação é que a cirurgia seja feita por uma incisão no sulco inframamário, região abaixo dos seios. Nesses casos, a remoção do excesso de pele e reposicionamento dos mamilos é indispensável.

Ao todo, uma cirurgia de redução das mamas masculinizadora costuma durar entre 2 e 4 horas. A anestesia utilizada no procedimento é geral, associada ou não com uma infiltração local.

Quais são os tipos de cicatriz no final da cirurgia?

Diferentemente da cirurgia de redução da mama feminina, onde em grande parte dos casos deixa uma cicatriz no formato de T invertido, a técnica masculinizadora poderá resultar em cicatrizes somente ao redor das aréolas ou somente no sulco mamário ou no T invertido à semelhança da redução das mamas femininas.

Como citado, as técnicas cirúrgicas variam conforme o volume das mamas do paciente. 

Existem requisitos para passar por essa cirurgia?

O Conselho Federal de Medicina e o Ministério da Saúde estabeleceram uma série de requisitos para a realização da redução das mamas com finalidade masculinizadora.

O paciente transgênero precisa ter 21 anos e passar por um acompanhamento multiprofissional, com psicólogo, psiquiatra, assistente social, endocrinologista e o cirurgião por um período mínimo de 2 anos.

Esse acompanhamento é considerado essencial para que o paciente tenha certeza sobre a transformação que fará no seu corpo.

É importante destacar que essa cirurgia é irreversível quanto à capacidade de amamentação, pois todas as células que produzem leite são removidas. A reversão fica limitada à recuperação do volume mamário por meio de próteses de silicone.  

Que cuidados são necessários antes de realizar a redução das mamas com finalidade masculinizadora?

Antes de ir para a mesa de cirurgia, o paciente vai passar por uma série de exames pré-operatórios para verificar se as suas condições de saúde estão adequadas. Entre eles, estão:

  • exames sanguíneos;
  • cardiológicos;
  • ultrassonografia das mamas;
  • mamografia.

A consulta pré-operatória também é o momento em que o cirurgião vai repassar todas as orientações necessárias ao paciente, as quais são comuns a outras cirurgias plásticas.

Exemplos de cuidados que devem ser tomados no pré-operatório estão:

  • manter uma alimentação saudável;
  • suspender medicamentos que podem interferir no procedimento ou na cicatrização;
  • parar de fumar pelo menos um mês antes da cirurgia;
  • evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Como é o pós-operatório da masculinização da mama feminina?

Depois do procedimento cirúrgico, pode ser necessário que o paciente fique internado de 1 a 2 dias para acompanhamento médico integral. Assim, que recebe alta, ele vai para casa com um curativo fechado na região da cirurgia e uma malha compressiva semelhante a um colete, o qual deve ser usado por 30 dias.

Essa malha auxilia na recuperação, diminui o inchaço e também a produção e eliminação de secreções. Em alguns casos, o paciente precisa ficar com um dreno no local da cirurgia, para evitar o acúmulo de líquidos, o qual é retirado após alguns dias da cirurgia.

O dreno deve ficar bem preso à roupa para que não seja deslocado ou removido por acidente. Ele deve ser esvaziado duas vezes ao dia e a quantidade de líquido removida anotada e repassada ao médico na consulta de retorno.

Confira quais são os outros cuidados mais importantes que devem ser realizados no período de recuperação:

  • tomar todos os medicamentos prescritos, como analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos, nas dosagens e horários corretos até o fim do tratamento;
  • evitar fazer movimentos bruscos, levantar os braços, pegar peso, dirigir e praticar atividades físicas por 30 dias;
  • voltar ao médico para consulta de retorno, a qual deve se deixar pré agendada, assim que voce já tenha marcado a data da sua cirurgia; 
  • continuar o acompanhamento com o cirurgião, em consultas semanais por 4 semanas e mensais por 3 meses;
  • sempre entrar em contato com o médico caso desenvolva sintomas como febre, dores fortes, vermelhidão e inchaço no local da cirurgia.

A cicatrização completa pode levar até 12 meses para ser concluída. Para auxiliar no processo, é necessário manter a região hidratada com o uso de cremes.

Nos 2 primeiros meses, é comum que a cicatriz fique avermelhada. No entanto, ela torna-se mais clara com o tempo. O importante é destacar que, quanto mais cuidados forem tomados no pós-operatório, mais rápida e eficiente será a recuperação após a masculinização da mama feminina.

Está interessado nesse procedimento? Nossa clínica é habilitada para realizar a redução das mamas masculinizadora com qualidade e segurança! Entre em contato conosco agora mesmo e inicie essa transformação, este é um grande passo, que mudará a sua vida!

Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"