Outubro Rosa: É preciso tocar nas causas determinantes do câncer de mama e colo do útero.

O Outubro Rosa tem como principal intuito conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e, mais recentemente, o câncer do colo do útero. É por isso que em Outubro, somos todos rosa.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer, o câncer de mama é o segundo tipo que mais afeta brasileiras, tendo uma representatividade em torno de 25% de todos os cânceres que acometem o sexo feminino. E logo atrás, o câncer do colo do útero – também chamado de câncer cervical – ocupa o terceiro lugar entre os tumores mais frequentes.

Diante deste cenário, falar sobre meios de prevenção é a melhor forma de combater a essas doenças. Abaixo, descubra como é possível se prevenir e entenda todos os sinais e sintomas de cada uma.

Saiba quais são os fatores de risco para o câncer de mama e colo do útero.

A começar pelo câncer de mama, muitas causas podem desencadear a doença, por isso é necessário se manter em alerta, principalmente quando há algum tipo de predisposição. Entre os fatores mais preocupantes estão os comportamentais, hormonais, genéticos e a idade considerada avançada acima dos 50 anos.

Questões comportamentais

Os fatores comportamentais estão ligados à obesidade e sobrepeso após a menopausa, além do sedentarismo, consumo de bebida alcoólica e exposição à radiação ionizante. Diante disso, é interessante adicionar a prática da atividade física ao cotidiano, porque ela garante mais vitalidade e menor propensão às doenças.

Questões hormonais

O uso contínuo de contraceptivos hormonais, gravidez após os 30 anos, pausa da menstruação tardia (após os 55 anos), início da menstruação antes dos 12 anos ou mesmo não ter tido filhos, são causas ligadas aos hormônios que demandam maior atenção da mulher para evitar o câncer.

Questões genéticas

Histórico de câncer de mama ou ovário na família, principalmente antes dos 50 anos e alteração genética nos genes BRCA1 e BRCA2 configuram um grande risco para o desenvolvimento da doença.

Já em relação ao câncer do colo do útero podemos destacar como a principal causa a presença do HPV do tipo 6,11 16 e 18, ou doenças sexualmente transmissíveis causadas pelo Papiloma Vírus Humano uma vez que ele estimula o surgimento de alterações no DNA das células. A faixa etária de risco para doença é a partir dos 20 anos de idade, no entanto costuma surgir nas mulheres entre 40 e 60 anos. Além disso, outros fatores considerados preocupantes são: início precoce da vida sexual, ausência de preservativo nas relações e possuir vários parceiros.

Entenda os sintomas causados por essas doenças.

banner clínica integrada de cirurgia plásticaPowered by Rock Convert

Câncer de Mama

Antes de tudo, é preciso ter um toque de consciência e ficar atenta a qualquer sinal irregular, como por exemplo:

  • Nódulos pequenos localizados na axila ou pescoço;
  • Líquido anormal saindo através dos mamilos;
  • Mudanças no tamanho ou até mesmo formato da mama;
  • Coceiras na mama ou mamilo e pele da mama enrugada;

Câncer do Colo do Útero

O câncer do colo do útero tem um comportamento diferente enquanto aos sinais e sintomas, isso porque possui desenvolvimento lento, podendo ser assintomático na fase inicial. Em circunstâncias mais avançadas, há um sangramento vaginal eventual ou, após a relação sexual, secreção vaginal anormal e dor abdominal associada a queixas urinárias ou intestinais.

Antes de qualquer sinal, previna-se.

Não somente no mês rosa, todos os dias precisamos falar sobre a prevenção. Por isso, é válido reforçar as formas de se precaver, seja para o câncer de mama ou para o câncer do colo do útero.

Prevenção do câncer de mama:

Dados comprovam que 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados através da prática de hábitos saudáveis, entre eles:

  • Inclusão de uma dieta saudável;
  • Amamentar durante a gravidez;
  • Praticar algum tipo de atividade física,
  • Evitar, ao máximo, hormônios como anticoncepcionais e reposição hormonal.

Sem contar a importância da realização da mamografia de rastreamento quando não há sintomas ou sinais e ainda, o autoexame que deve ser feito com muita atenção.

Prevenção do câncer do colo do útero:

Sobre o câncer do colo do útero, muito mais do que exercer hábitos saudáveis, as mulheres precisam realizar o exame preventivo (Papanicolau) a partir dos 25 anos. E as mais novas, devem ficar tomar a vacina que está disponível para meninas de 9 a 14 anos e até mesmo para meninos de 11 a 14 anos.

Por fim, o principal para evitar essas duas doenças é manter a consciência de que elas existem e os modos de prevenção podem ser muito eficazes se feitos da maneira correta. E mesmo em casos que a mulher é acometida pela doença, ao descobrir cedo as chances de cura são maiores. Desta forma, esteja sempre em dia com seu corpo. Previna-se!

Com a Clínica Integrada de Cirurgia Plástica de São Paulo você tem à disposição uma equipe capacitada em uma estrutura completa para realização da sua cirurgia plástica. Aqui, você conta com um suporte altamente qualificado que entrega todos os cuidados necessários ao resultado que procura!

Em casos de dúvidas, ou para saber mais detalhes entre em contato agora mesmo.

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.Powered by Rock Convert
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação