Você sabe quando trocar o implante de silicone nas mamas?

O implante de silicone é considerado uma conquista para muitas mulheres, afinal, ele pode aumentar a autoestima e fazer com que elas se sintam bem com seus corpos. Ele é uma das formas de a mulher ser e ter o que ela quiser. É uma libertação.

De fato, o implante de silicone transforma a vida de uma mulher, pois quando ela se sente mais bonita, também se sente mais poderosa, mais viva e mais capaz. Mas a dúvida depois de fazer a tão sonhada cirurgia é: quando trocar o implante de silicone?

Aposto que a resposta já surgiu na sua cabeça, não é verdade? Dez anos? Esse tempo não é um fato irrefutável, sabia? E nós vamos explicar por quê. Acompanhe!

Os implantes de silicone têm validade?

As próteses têm uma indicação do fabricante quanto à sua duração. Por isso, é importante conversar com seu cirurgião sobre a prótese a ser utilizada e juntos escolherem a melhor opção. Há alguns anos a indicação da maioria dos fabricantes era a troca da prótese em 10 anos. Talvez por isso esse número esteja gravado na nossa memória.

Próteses mais recentes tendem a durar mais tempo, pois a texturização e a densidade do material mudaram para se adequar melhor ao processo de cicatrização do corpo humano. Portanto, desde que os exames de rotina estejam ok e não haja incômodos, não há necessidade de troca do implante de silicone.

Quando trocar os implantes de silicone?

E se os exames acusarem algo? E se a prótese estiver incomodando? E se quiser aumentar ou diminuir? Algumas situações vão exigir a troca da prótese. Outras vão fazer você desejar a troca, ainda que não haja necessidade médica para isso. Vamos listar algumas situações abaixo:

Algumas situações que exigem a troca:

Contratura capsular

Situação onde o tecido de cicatrização ao redor do implante se contrai. Pode causar desconforto, dor e formato irregular. Atualmente é necessário o envio do material para análise patológica para descartar a possibilidade de um tipo de linfoma que pode estar relacionado a essa situação.

Ruptura da prótese

A ruptura pode não causar sintomas e ser identificada em exames de imagem ou pode ser responsável por desconfortos como dor, formigamento, dormência, nódulos e mudança no formato da mama. Esses casos exigem a troca por serem prejudiciais à saúde, levando a sintomas físicos dolorosos e podendo causar outros problemas, como infecções.

Algumas situações em que você escolhe se quer trocar

  • Desejo de aumentar ou diminuir o tamanho do implante

  • Você está descontente com o tamanho das mamas e quer mudar.
  • Flacidez após ganhar peso, perder peso ou engravidar

Seu corpo passou por uma grande mudança e sua prótese antiga já não combina com seu novo “eu”. Esses casos não têm exigência médica para a troca, mas podem causar problemas relacionados à autoestima da mulher, por isso a ela é recomendada.

banner clínica integrada de cirurgia plásticaPowered by Rock Convert

Resumindo: você deve trocar o implante de silicone quando não se sente bem com ele, seja fisicamente ou psicologicamente.

Como saber se eu preciso trocar o implante de silicone?

É necessário que você faça acompanhamento com seu médico a cada 6 ou 12 meses para garantir que nada vai passar despercebido. É importante identificar uma contratura capsular ou uma ruptura de implante o quanto antes justamente para evitar que causem sintomas dolorosos.

Mas, se está sem acompanhamento ou se entre as consultas você apresentar esses sinais e sintomas, procure um cirurgião para avaliar seus implantes:

  • vermelhidão;
  • inchaço;
  • dor;
  • assimetria;
  • rigidez;
  • formigamento;
  • prótese visível ou palpável;
  • qualquer outro incômodo nas mamas ou adjacências.

Preciso trocar o implante de silicone, e agora?

Chegou até aqui com a certeza de que quer ou precisa trocar o implante de silicone e não sabe o que esperar? Nós explicamos: primeiro você precisa procurar um cirurgião plástico. Dê preferência, se possível, ao cirurgião plástico que fez a sua cirurgia.            O cirurgião vai ajudar você com questões como tamanho, tipo e formato da prótese, além de solicitar exames pré-operatórios e orientar em relação aos cuidados que devem ser tomados no período pré e pós-operatório.

Como é a cirurgia?

A cirurgia para troca de implante de silicone é muito parecida com a mamoplastia de aumento adicionando o fato de que haverá a remoção da prótese antiga e a retirada da cápsula, que é a cicatriz em volta do implante.

A anestesia é feita de acordo com o que for considerado melhor para o seu caso, podendo ser anestesia geral ou sedação intravenosa. O comum é que o corte seja feito no mesmo local do anterior para evitar uma segunda cicatriz, mas isso vai depender de alguns pontos como tipo e tamanho da prótese.

A nova prótese é alocada sob o músculo peitoral ou sob as glândulas mamárias, dependendo do que for previamente acordado entre seu cirurgião e você. O tecido interno será suturado e na pele podem ser utilizadas suturas, colas ou adesivos, sempre cuidando para que o aspecto da cicatriz seja o melhor possível.

A internação hospitalar  poderá ser de 12 ou 24 h a critério de seu médico.

Para concluir tendo a certeza de que você não vai esquecer nada do que falamos aqui, vamos recapitular:

  • a troca do implante de silicone é necessária em situações em que são encontradas inadequações nas próteses atuais ou na forma como o corpo se adaptou a elas;
  • essas inadequações podem ser encontradas pelo médico num exame físico ou de imagem;
  • podem também ser encontradas pela própria paciente, ao sentir sinais e sintomas que indiquem a necessidade da troca, como dor e desconforto;
  • a troca também pode ser feita por desejo de aumentar ou diminuir o tamanho da prótese;
  • a cirurgia é semelhante à mamoplastia de aumento e os cuidados pré e pós-cirúrgicos são os mesmos;
  • a principal causa de troca do implante de silicone é a contratura capsular, um problema no processo cicatricial que faz com que o tecido se contraia em torno do implante, causando dor, desconforto e assimetria.

Esperamos que esse post sobre a hora de trocar o implante de silicone tenha ajudado a sanar suas dúvidas. Assim, imaginamos que você também vai achar esse outro post incrível! Ele vai contar as diferenças entre uma cirurgia estética e uma reparadora!

A realização de cirurgias plásticas está cada vez mais comum, segura e acessível. Por essa razão, cada vez mais pessoas recorrem a um cirurgião plástico para melhorar aspectos que não estão agradando em seus corpos.Powered by Rock Convert
Dr. Lecy Marcondes

DR. Lecy Marcondes

Dr Lecy Marcondes Cabral, Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões, 35 anos de profissão, graduou-se, em 1982, em medicina pela Faculdade de Medicina de Pouso Alegre, em Minas Gerais:

  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Integra o Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz e do Hospital Israelita Albert Einstein.
  • Pesquisador na área de Cirurgia Plástica
  • Premiado nos Fóruns de Pesquisa do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Autor de capítulos de livros publicados nas áreas de cirurgia e cirurgia plástica.
  • Diretor e Responsável da Clínica Integrada de Cirurgia Plástica São Paulo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação